Derrubando minhas barreiras

Tumblr


Odeio esse meu jeito. De sempre me envolver. De sempre sentir a mais do que eu não deveria sentir. Eu criei tantas barreiras em torno de mim. Com intenção de me proteger, de não sentir o que eu estou sentindo aqui. Mas será que posso continuar negando que nada está acontecendo? Acho que no fundo nem eu saiba direito o que está acontecendo, eu só saiba que cada vez fico mais confusa. Cada vez me perco mais no meio de toda essa confusão. Como deitar a cabeça no travesseiro e descansar? Sinto que vou enlouquecer a qualquer momento, quando eu menos esperar.Digito essas palavras com lágrimas nos olhos, e enquanto elas escorrem tento aliviar aquilo que está dentro do meu peito doendo desde cedo.
Ninguém sabe pelo que você passa até vivenciar algo similar, ou presenciar o acontecimento. Acho incrível como as pessoas gostam de falar das outras sem nem ao menos conhecer nem saber o que está acontecendo.Óbvio que todo mundo tem direito de dar sua opinião, mas ainda acredito naquela coisa de quando você não sabe o que está falando, melhor não falar nada.
Queria por um momento fechar os olhos , voltar no tempo e tentar mudar alguma coisa. Quantas vezes eu já não quis fazer isso? Inúmeras vezes. Mas não sei, se tomasse decisões diferentes se elas não me levariam para o mesmo caminho , ou ainda para um caminho pior.Não tenho vergonha de dizer que são poucas as pessoas que me ajudaram nos momentos mais difíceis da minha vida. E são pouquíssimas. Raras as pessoas que tenham paciência pra te ouvir, muito além de ouvir, que saibam compreender, entender e te dizer exatamente aquilo que você precisa ouvir. Ou ao contrário, dizer aquilo que você não precisa ouvir. Porque em certos momentos precisamos ouvir coisas ruins, duras, mesmo que sejam difíceis, mas que nos fazem lembrar quem nós somos e o que estamos fazendo .As vezes é muito difícil perceber sozinha os seus erros, os seus pensamentos, os acontecimentos a sua volta. Por isso precisamos de pessoas que nos digam aquilo que na maioria das vezes está quase esfregado na nossa cara. Sempre tive a consciência limpa de que dei o meu melhor em cada momento. Talvez não tenha sido o suficiente, talvez eu não tenha agido da forma que o momento exigia. Mas isso faz parte da vida, dos momentos, dos obstáculo, do crescimento e do amadurecimento.É com tudo isso que eu aprendi e aprendo todos os dias.
Sobre a autora do texto:
Cybelle Santos.Gosta de ser chamada de Cyh ou Nina, tem 21 anos, mas costuma dizer que tem um coração de 17. Mora em São vicente,São paulo. Está cursando publicidade e propaganda, é blogueira por prazer e escritora por paixão.Pretende ainda cursar jornalismo, lançar um livro( que está prestes a sair) e conhecer Austrália, EUA e Inglaterra. É viciada em livros, filmes, seriados, histórias, música e palavras. Blog | Twitter

5 comentários:

  1. Raquel Araujo17/6/13

    Oiee, tudo bem??

    vim agradecer a visita do Vitor lá no meu blog! Sobre o texto, não poderia concordar mais com o que vc escreveu, Cybelle. Com certeza, muitas vezes é difícil reconhecermos o próprio erro, por isso precisamos de alguém para os dizer e nos fazer enxergar o obvio com mais clareza.

    beijos

    Kel

    porumaboaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. mundinhodapam17/6/13

    Passando para desejar ótima semana!!

    Beijoss *-*

    ==> Blog Mundinho da Pâm

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bom?
    AMEI esse texto, sério, parece que eu me vi em cada linha escrita!
    Passando pra te avisar que meu blog, em parceria com a autora FML Pepper e outros 3 blogs, está sorteando um KINDLE!

    Vai perder?

    Beijos

    Endless Poem

    ResponderExcluir
  4. Ana Carolina Costa17/6/13

    Me identifiquei tanto com o texto!

    Beijoos, Ana Carolina.

    http://simplesglamour.blogspot.com/

    Instagram: @simplesglamour

    ResponderExcluir
  5. Adorei o texto, lindo!!

    bjos ♥
    http://rachelmalheiros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.