Sem dor, nem pudor.


I´m fine, every day.
Eu nunca vou me entender... Na verdade nem me dou ao trabalho de tentar essa façanha. Acho que nem mesmo eu conseguiria decifrar os inúmeros segredos que meu próprio coração esconde, as vezes sinto.. Que todos os dias descubro algo diferente em mim, e isso.. Tem me dado forças para lutar contra algumas coisas.

Eu sinto uma dor enorme no peito quando levanto pela manhã, uma dor terrível, que piora quando levando, e passo a mão sobre a minha cama, é meio difícil acostumar ter o outro lado da cama vazio agora. Foi meio prolixo para mim deixar uma coisa que já era parte de uma toda rotina, que minha vida já estava adepta. Me sinto cada vez mais doente, não de gripe, nem de dores musculares, ou.. Talvez seja uma dor muscular, o coração é um músculo? Não sei, só sei que ele dói sempre que penso em você. A saudade que você me faz se reflete por onde quer que eu vá, eu me sinto cada vez mais tomado pelo passado, ninguém deveria viver assim, nem mesmo eu.. Sinto-me como uma peça de museu, nunca sai do lugar, e sempre tem a mesma rotina.

Eu sinto como se meu peito fosse explodir e meu coração fosse sair pela garganta. Sinto um forte aperto, e uma tremenda falta de ar quando lembro-me de suas mãos percorrendo meu corpo em uma noite qualquer. Lembro-me do que fazíamos todos os dias, aquilo de fixar os olhos em algo que não era tão próximo, e nem tão distante que chamamos de "futuro", e ficávamos lá.. Eu e você, projetando nossos sonhos, indo atrás de coisas que nem tínhamos a total certeza que iria para frente, que iria.. Se concretizar. E olha no que deu, uma dor terrível para mim, e para você? Nada mais além de desprezo

É hilário olhar para suas fotos, é como se eu quisesse me enganar de que sou forte o suficiente para esquecer ou tirar do meu peito você. Idiota essa coisa de amor, nunca acreditei nisso, e isso.. Não é amor, mas.. Ainda não descobri o que é, amor é para os fracos, e mesmo que eu morra de saudades suas, e de tudo o que fazíamos.. Não creio que você seja dono do meu coração.. Você mora lá, e tem ele por completo para você, em seu total domínio, mais amor..? Não tem, não consigo explicar.

Ou talvez eu seja infantil de mais para admitir que te amo, e que sua falta dói aqui dentro de mim, e que os meus medos de correr atras de você, são maiores dos que o de te ter por aqui. CARAMBA, eu estou chorando, isso é tão patético. Ninguém deveria chorar por uma merda dessas, ou serás que deveria? Eu queria entender o que se passa em mim, e descobri novamente uma coisa nova em mim, ao qual eu vivia me iludindo: NÃO CONSIGO TE ESQUECER, E NEM CONSIGO CONTROLAR ESSA DOR. Por que isso? Como você consegue? Simplesmente faz com que eu me renda apenas com seu olhar, e me faz eu me sentir tão.. Indefeso, com a guarda tão baixa, mais quem sabe, um dia eu deixe a minha ignorância de lado, e vá atras de você? Ou melhor.. Quem sabe eu não aprenda com esse fim, para valorizar um próximo relacionamento meu? Não sei, vamos ver no que dá. A vida é cheia de segredos, você foi um. Não sei se veio para ficar, ou se iremos voltar, ou se isso foi um teste dado pela vida para eu "amadurecer mais rápido" mais, seja lá o que for... Espero que passe, e que nada disso tenha mais a dor que tem atualmente.. É como dizem por ai né?...
 "Sem dor, e nem pudor"....


LascivaVitor Gabriel. Trabalha atualmente com grandes empresas como o Sebrae/Spfc/Serasa. Quer ser um nutricionista de sucesso um dia, e no momento está escrevendo um livro. Amante das palavras, e da verdade, não mede esforços para falar na cara o que pensa. Presente em mais 35 blogs diferentes, já foi colunista na todateen, isto é, e capricho. Face | Instagram

Sem dor, nem pudor. Sem dor, nem pudor. Reviewed by Vitor Lessa on terça-feira, julho 30, 2013 Rating: 5
Postar um comentário

Filmes