Aprendendo a voar sozinha

he | via Tumblr
É tudo que eu percebi que ele podia me mostrar e o sentimento louco e sensação exasperada que veio junto.
                  Eu nunca fui com o vento. Apenas me deixava fluir. Apenas me deixei levar onde queria ir. Até abrir a porta e ver que há muito mais. Eu nunca tinha visto isto antes. Era de se esperar que fosse assustador. Eu estava tentando voar, mas eu não consegui achar asas. Isso me frustrava. Era fascinante ver todas as pessoas a minha volta conseguindo encontrar aquilo que eu queria demais. Em alguns tempos eu perdia as esperanças. Mas ai então você veio e mudou tudo. Olhou nos meus olhos. Pegou minha mão. Encarou meus medos. E me abraçou forte, segurando firme. Então tirou meus pés do chão. E girou em torno de mim. Me deixando louca e completamente fora de mim. Parece que estou caindo. Por mais que queira subir. E por incrível que pareça eu não me importo. Estou perdida em seus olhos. E só estou ficando louca. Tentei ficar a uma distância de você. Cada céu tem seu próprio azul. Você tem sua própria vida. E mudou a minha. Eu queria saber como eu sentiria. Você fez isso ser tão real, apesar de eu duvidar muito. Você me mostrou algo que eu não podia ver. Me fez acreditar quando eu não acreditava.E abriu meus olhos, quando eles estavam fechados e o que eu mais queria era abri-los. Sim, você me mostrou o caminho. Para o que eu mais queria. Eu não queria mais me esconder. Fingir que sou alguém que não sou. Era isso que podia fazer contigo. Ser eu mesma de uma forma que eu nunca fui. E eu fui por um tempo. Um tempo feliz do qual eu não me arrependi. E então as coisas mudaram. Não sei exatamente em qual hora. Em qual minuto. E em quantos segundos. Só sei que me vi um dia sozinha. E aquela pessoa que me ensinou a voar, quis que eu caísse. E conseguiu isso me tirando tudo.Me levando para um mundo intenso, cheio de descobertas e cheio de surpresas. Então eu percebi que meu anjo de olhos brilhantes, estava disfarçado. Como alguém pode fingir tão bem? Eu aprendi a voar, não tão bem como queria. Mas você fez a queda doer muito mais. Porque minhas asas já não tinham mais forças suficientes para voar sozinha. Você as enfraqueceu. Me enfraqueceu. Com todas as palavras não ditas. Com tantas mentiras. E com tantas mudanças. E por um longo tempo eu acreditei nisso. Voar me fez ter medo. Me fez me enfrentar internamente. Acho que parte de mim sabia disso quando ele me encontrou.Não é nada que ele fez ou disse. É tudo que eu percebi que ele podia me mostrar e o sentimento louco e sensação exasperada que veio junto. Eu sabia que meu mundo mudaria de depressa, e queimaria mais rapidamente. Acho que perdi todo o equilíbrio. Ele quebrou minhas asas quando se foi e quando fez como que meu coração sangrasse. É como voltar a aprender a voar com ele, mas nunca voltar. É assim que são as memórias. Sólidas.Intensas. E quando tudo acabou, isso voltava em flashes. E eu sabia que teria que aprender a voar de novo. Pra me sentir livre dessa vez. A pior parte não foi perde-lo, foi deixar que ele me deixasse me perder. Respiro fundo, enquanto dou o tempo de minhas asas se recuperarem e meu coração se manter firme de novo. Para tentar voar e dessa vez ir mais longe e mais perto da felicidade do que qualquer dia que você me levou.

Cybelle Santos.Gosta de ser chamada de Cyh ou Nina, tem 21 anos, mas costuma dizer que tem um coração de 17. Mora em São vicente,São paulo. Está cursando publicidade e propaganda, é blogueira por prazer e escritora por paixão.Pretende ainda cursar jornalismo, lançar um livro( que está prestes a sair) e conhecer Austrália, EUA e Inglaterra. É viciada em livros, filmes, seriados, histórias, música e palavras. Blog | Twitter
Aprendendo a voar sozinha Aprendendo a voar sozinha Reviewed by Vitor Lessa on sábado, setembro 07, 2013 Rating: 5

Nenhum comentário

Filmes