E se o mundo fosse movido pela heterofobia?

Homofobia, desligue essa ideia.


Falar "Heterossexualismo" é até novo nos dias de hoje, afinal o heterossexualismo, o padrão considerado aceito. Hoje, eu resolvi aproveitar a oportunidade que estou tendo, de fazer meu primeiro post aqui no mundo garota para me abrir com todos. (êe!).

Essa semana, eu vi um monte de noticias horríveis sobre caras que são gays, que morreram apedrejados, ou que se mataram por não aceitação da família, ou por quê simplesmente estavam cansado do pré-conceito de todos contra eles, o que me deixou muito abalado. O tabu de "homossexualismo" começou em 2012 quando o deputado e também pastor Marcos Feliciano abriu um inquérito na câmara dos direitos humanos, para aprovação da cura gay. 

O que é a cura gay? A cura gay é necessariamente um pedido a câmara para que os psicólogos começassem a tratar o homossexualismo como doença. O que muitos criticaram e começaram a fazer piadinhas pela internet, uma delas era: "Se ser gay é ser doente, eu não vou trabalhar hoje, por que eu acho que acordei meio...Gay". Sem mais nada a declarar a respeito.

Logo após todo esse escândalo, uma psicologa que é cristã com o nome de Marisa Lobo, deu algumas declarações homofóbicas no programa "superpop" dirigida pela cantora, atriz e apresentadora Gilmerlândia. As declarações, você confere na entrevista abaixo:



Após as declarações da doutora, um movimento se iniciou na internet, intitulado "Marisa Lobo, cura o meu HETEROSSEXUALISMO". Um dos vídeos, você pode conferir abaixo:



E o caso kaique? Qual a explicação? Se você não está por dentro, vamos aos acontecimentos: Kaique era Gay, vivia em Salvador BH com os pais, e havia ido em uma festa com os amigos. Porém, ao sair da festa, Kaique desapareceu, e não foi encontrado pelos amigos. Após alguns dias uma busca foi iniciada pelo jovem de 17 anos. Que foi encontrado completamente desfigurado. Esta é uma matéria publicada na folha de São Paulo:


Um adolescente de 17 anos foi encontrado morto na madrugada do último sábado (11), na avenida Nove de Julho, região central de São Paulo. O jovem tinha sido visto pela última vez em uma festa destinada ao público gay na República (centro).
Dentro da boate, Kaique Augusto Batista dos Santos teria dito a amigos que havia perdido a carteira e o celular. O grupo se separou para procurar os objetos, e Kaique não foi mais visto.
Segundo pessoas da família de Kaique que fizeram o reconhecimento do corpo, não havia dentes na boca do garoto. Uma barra de ferro estava dentro da perna dele. As causas da morte descritas no atestado de óbito são traumatismo craniano, traumatismo intracraniano e agente contundente.

Teria sido ai um ataque homofóbico, ou teria sido um suicídio? A mãe de kaique havia dado a declaração de que o garoto poderia ter morrido, por ter um amor não correspondido por um outro rapaz proximo a sua casa. Porém, Kaique foi encontrado com os dentes quebrados, e com os ossos das pernas do lado de fora. O que levantou a hipótese de que ele poderia ter sido agredido com uma barra de ferro.

Desabafo: Vocês fazem ideia do quanto é humilhante, você entrar em um local onde só tem heterossexuais, e principalmente homofóbicos? Aqueles que te olham dos pés a cabeça, gritam apelidinhos como "viadinho" ou coisa do tipo de longe, ou simplesmente ficam rindo de você sem motivo ? É humilhante, e lá no fundo dói. Eu nunca me importei com nada disso. Mas quem garante que outras pessoas não se importem? Muitos gays nos dias de hoje decidem se matar por não ter o apoio da mãe, do pai, dos amigos.... Da família em sí.

Acorda. Tá mais que na hora de vocês abrirem  os olhos e perceber que o mundo não gira em torno de você, e que nem sempre você estará certo. E as coisas mudaram, os tempos são outros. Tudo muda com uma rapidez enorme. Se você não gosta de gays, não seja um. Simples assim! Não humilhe, não critique, não fique enchendo o saco cara! Irrita bullying, irrita fobias deste tipo. E acho que a maioria que faz isso, não se coloca no lugar do individuo que está passando por tal situação.

E se o mundo fosse movido pela heterofobia? E se todos te apelidassem com nomes tão humilhantes que você não seria capaz nem de sair na rua? E se seus pais não ficassem do seu lado? Pense nisso, se coloque no lugar do outro. 

Agora, vou deixar um pequeno curta, que fala sobre A HETEROFOBIA. Que mostra como o mundo seria, se as coisas fossem ao contrário. Gays com fobia de héteros. Vamos acompanhar? Abaixo:


E para quebrar o clima, e fazer vocês morrerem de rir, confiram:

E se o mundo fosse movido pela heterofobia? E se o mundo fosse movido pela heterofobia? Reviewed by Vitor Lessa on sexta-feira, janeiro 31, 2014 Rating: 5

Filmes