Review: O presente.


Filme: O Presente

Direção: Michael O. Sajbel
Elenco: Drew Fuller, James Garner, Bill Cobbs, Lee Meriwether, George Lee, Abigail Breslin.
Gênero: Drama
Duração: 114 min

Sinopse:Jason acabou de perder o avô bilionário que sempre odiou e estava certo de que não herdaria nada. Mas se enganou: "Red" Stevens (James Garner) deixou 12 tarefas para Jason, ao fim das quais ele será avaliado e, se merecer, terá direito ao que Red chama de "o maior de todos os presentes". Cada uma dessas tarefas tem o objetivo de promover alguma mudança em Jason, mas nenhuma terá tanta força quanto o encontro casual com a pequena Emily (Abigail Breslin).


Críticas

Expectativas que não decepcionam. Este foi o resultado de um dia separado por mim para ver um filme que me aparentava ser bom, mas no que no final acabou sendo ótimo.



Talvez no inicio do filme você pense que pode adivinhar o que vem a seguir, mas a verdade é que você não pode. Eu juro que nos cinco primeiro minutos eu já estava desistindo do filme e pensando em fechar a guia do computador, mas insisti em ver por que me vi ali dentro daquele filme, naquele instante.



O filme conta a história de um senhor que falece e deixa sua herança para ser partilhada entre seus filhos, e parentes. Todos recebem uma boa herança, porém ninguém nunca fica satisfeito com o que se ganha, até mesmo por que ali naquela familia o dinheiro reinava, e ninguém sabia o valor de nada na vida.



Porém tinha um certo alguém que se destacava por sua rebeldia: O sobrinho, que até o presente momento do velório odiava o avô por motivos que você irá descobrir vendo o filme. Um amigo que é dono de uma agência de advogados que ficou responsável por partilhar os bens entre os familiares ficou com o dever de mostrar ao sobrinho uma série de fitas que foram gravadas pelo falecido antes de sua morte.



As fitas falavam de um "presente" que o jovem viria a receber, alias, de vários presentes. O que ele teria que fazer para recebê-los? Cumprir um por um até chegar ao sendo do que se foi aprendido. No final de tudo ele descobre que seu avô queria apenas deixar boas memorias, lembranças e aprendizados para o garoto, e que mesmo que tivesse uma herança boa escondida nisso tudo, ele ganharia algo maior: O valor do dinheiro, da vida, do trabalho, dos amigos e do amor.



É um dos filmes mais lindos que uma pessoa pode querer ver, afinal ele mostra como é a realidade sem o dinheiro, e que ele não domina tudo o que temos. Que perdemos momentos e pessoas em nossas vidas pelo dinheiro.



Ele passa por uma série de provações deixadas pelo avô: Perda do imóvel, do automóvel, do limite da conta bancária, bloqueio total dos cartões de créditos e tudo mais o que uma pessoa precisa para se conseguir viver nessa vida.



Ele tem por obrigação se ver na pele de quem não tem nada, se tornar um mendigo, um sem teto. Tendo que conviver com pessoas estranhas todos os dias, e conseguir um método para conseguir dinheiro e sobreviver. Ele tem que fazer atos de caridade e conseguir ser uma pessoa boa.



é um tanto clichê, mas se você me permitir: Existem muito mais do que essas palavras para serem descobertas no filme, e você irá amar esta indicação. 



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.