A supervalorização das mulheres na sociedade

GOOGLE IMAGES


Antes de mais nada, eu gostaria de agradecer imensamente à Adenisia Alves  que é a responsável por sugerir esta pauta magnifica. 


É claro que eu fui irônico com o título. 

Desde os quatorze anos de idade eu sempre parei para poder pensar sobre tudo o que circunda e ocorre ao meu redor, e uma destas coisas é a mulher. É simples parar para pensar em algo se a sua linha de raciocínio for circular, mas... E quando determinados assuntos exigem uma reflexão mais aprofundada? Alguns assuntos merecem ser abordados diretamente e pautados sem medo.

Eu cresci em uma família com quatro mulheres dentro da minha casa [mãe, irmã, tia e prima] e eu percebia como cada uma delas vivia no dia a dia, por que sempre tem acontecimentos que você costuma não comentar com a família mas que acontecem no seu meio e você acaba não relatando aquele acontecimento por que de uma forma ou de outra você sente que aquilo não é mais uma novidade por que se tornou algo corriqueiro na sua vida

O bom de compartilharmos nossos problemas, sentimentos, desejos e anseios é saber que dentre toda uma multidão de ouvintes alguém irá se levantar e se pronunciar com histórias/experiências parecidas e você não mais se sentirá a única pessoa do mundo à ter aquele problema. Assim como é saudável compartilhar nossos problemas é saudável ouvir os problemas alheios, por que em algum momento um outro alguém irá compartilhar uma experiência com a qual você não se identifica, mas ouvir que alguém já passou por aquilo intacto é algo gratificante, por que quando você estiver passando pelo mesmo você irá se lembrar  que não é o fim do mundo, se ela conseguiu, por que eu não ?

E hoje nós iremos abordar alguns tópicos sobre a mulher que merecem mais atenção do que tem recebido na nossa sociedade. O intuito da publicação é abrir os olhos do leitor e fazê-lo refletir na igualdade de gênero e promover a paz e o livre arbítrio que todos nós sabemos que de certa forma, não existe - não para a mulher -.


Lugar da mulher na sociedade
GOOGLE IMAGES

A mulher nem sempre teve o direito de votar, de participar de congressos, se candidatar à cargos políticos, trabalhar, ou fazer algo que fosse além das fronteiras das quatro paredes de sua residência. 

Na Grécia por exemplo a condição social e política da mulher se difere largamente dos direitos conferidos aos homens de tal sociedade. Elas não eram consideradas cidadãs e, do mesmo modo, ocupavam uma posição de inferioridade social em relação aos indivíduos do sexo masculino. Destarte, tal relação de desigualdade corroboraria por atribuir às mulheres atividades direcionadas, em geral, às tarefas domiciliares e à procriação, isto é, o ambiente “natural” delas estava circunscrito ao lar, educando e gerando os filhos de seus maridos, sendo que, assim, elas deveriam ser subservientes aos seus cônjuges e lhe prestar total fidelidade. 

Já em  países conservadores como o Egito, as mulheres são discriminadas e não possuem os mesmos direitos dos homens. O tráfico de mulheres e casamentos forçados são comuns na região, além de agressões, abusos sexuais e até mesmo mutilações genitais. Para quem vive no Ocidente é difícil compreender o que significa ser mulher em um país árabe. Para sentir na pele a realidade da vida das egípcias, as duas documentaristas Tinne Van Loon Collette Ghunim fizeram uma filmagem: ligaram a câmera e foram passear por uma ponte no Cairo, um dos lugares mais intimidantes para uma mulher andar sozinha.

E estes não são retratos do passado você mesmo pode notar que as mulheres conseguiram o direito de votar muito recentemente, no dia 3 de maio de 1933 que foi quando a mulher conquistou depois de CEM ANOS DE LUTA e muito protesto o direito de votar e ser votada e participar da democracia do país. 

A cultura machista no Brasil também contribui para que essa visão de estudo que deveria ser deixada no passado se perpetue nos dias de hoje. Muitas mulheres nos dias atuais não podem trabalhar por que seus maridos ainda tem o pensamento de que elas não podem e não devem trabalhar por que lugar de mulher é na cozinha.

Como se não bastasse todos estes problemas e ausências de privilégios que são exclusivamente masculinos - ainda que implícito - a mulher carrega o peso total de ter que se encaixar em padrões que não existem mas que a sociedade adora moldar. Atualmente não existe um padrão para definir um homem, mas existe para definir uma mulher, que na maioria das vezes é tipo capa de revista, o que não bate em nada com a realidade já que o Brasil é um país miscigenado.

2016, século XXI. Qual o lugar da mulher na sociedade atual ? Você pode dizer que elas estão por toda a parte e que já conquistaram muitos direitos, principalmente o de trabalhar em áreas que antes eram exclusivas aos homens, mas eu me atrevo a questionar: Estão por todas as partes por que tem esse direito como qualquer outra pessoa livre, ou por que elas são em maioria em nosso país ?


RÓTULO
GOOGLE IMAGES


Oi você, tudo bem? Você parece um produto de supermercado vou te rotular para que as pessoas saibam assim como nos produtos o quanto você vale. Parece cômico, e você deve até estar me questionando: Tudo e todos no Brasil tem rótulos, não é algo exclusivo das mulheres, de fato não é, mas em sua totalidade a maioria dos rótulos são atribuídos à elas. Vamos citar alguns?

A gorda: Cheque mate. Ninguém tem a obrigação de ser de determinada forma, quando a forma em que o seu corpo se encontra te faz bem. 


A puta: Se você sai com uma amiga e vê dois caras lindos e não consegue saber qual você quer beijar ou flertar com ele e resolve ficar com os dois... Homem não, homem é garanhão, forte, pegador.


A oferecida: Homem andar de bermudinha de futebol na rua, sem camisa e suado não incita em nada alguém à assediá-lo né? Fora que isso é a coisa mais normal do mundo, agora se uma mulher anda de shortinho em uma praça movimentada ela é taxada como oferecida, agora experimenta ir de shortinho e sem blusa?


A rodada: Seu irmão pode pegar geral na cidade, isso só vai aumentar a credibilidade dele, com os homens é assim, agora... Experimenta você.


Piriguete: Mulher não pode ficar afim de ninguém na balada, na rua ou fora do âmbito casual e iniciar um flert, isso é considerado feio e a maioria tacha estas mulheres como sendo piriguetes, em outras palavras, oferecidas demasiadamente.


Fraca: Mulher sempre foi considerada o sexo frágil pelos homens e isso é um reflexo cada vez mais comum. Como pode isso ?

Barbeira: Quem é que nunca ficou com um certo receio dentro de si ao andar de carro com uma mulher no volante tendo consigo que toda mulher é ruim no volante? Todos.

A anorexa: Tá, concordo que homens também passam pelo bullying do corpo perfeito, mas não tanto quanto à mulher. Se uma mulher é considerada magra de mais e se constatado por olhares que aquela mulher não possui atributos suficientes para ser atraente, ela será descartada para um relacionamento.

Entre tantos outros rótulos, títulos que são atribuídos às mulheres estes são os mais corriqueiros. 

Direitos da mulher


1. Direito a vida

Todos temos o direito a vida e ninguém neste mundo tem o poder de decidir se devemos ou não viver ou de decidir a hora da nossa morte. Somente no ano de 2015, mais de cem mil mulheres foram mortas.

2. Direito a liberdade e a segurança pessoal

Mulher não foi feita para ser mantida em cárcere privado dentro de casa com um marido pedindo isso e aquilo, você tem a liberdade de escolher o que é melhor para sua vida, não permita que outra pessoa decida por você.

3. Direito a igualdade e estar livre de todas as formas de discriminações;

Salários iguais, trabalhos dignos, moradia digna e uma vida social digna sem sem nenhuma discriminação não importando o incentivo;

4. Direito a liberdade de pensamento;

Antigamente na Grécia a mulher era completamente proibida de exercer qualquer função na participação social, inclusive expor suas ideias, se candidatar para um cargo ou votar e isso se perpetuou por anos. Todos nós temos o direito de dizer o que pensamos e colocar em pauta nosso pensamento sem receio ou medo do que possa acontecer.

5. Direito a privacidade

Sua mãe, sua filha, e sua mulher não lhe devem explicação do que fizeram ontem a noite quando saíram, do que pretendem fazer e com quem tem conversado. Proteger é uma coisa, invadir a privacidade é outra, o primeiro passo para se proteger alguém é o contato assíduo é através dele que você ficará sabendo o que se passa com a outra pessoa, e não invadindo sua vida pessoal.

6. Direito de não ser submetida á maltrato ou agressões físicas, verbais;

Ninguém merece. E se fosse a sua mãe? Pergunte-se a si mesmo todas as vezes que levantar a mão para agredir ou maltratar sua mulher/filha: E SE?

A discriminação de fato ou de direito contra a mulher tem sido, notadamente em países subdesenvolvidos, um dos principais obstáculos à efetividade do direito à educação e à saúde de crianças e adolescentes. 



Mas ela não se manifesta apenas com o tratamento desigual com relação ao homem (o que ocorre com bastante frequência, por exemplo, nas relações de trabalho assalariado). De acordo com o jurista Fábio Konder Comparato, a discriminação também ocorre com a negação do direito à diferença, que o autor define como "a recusa do reconhecimento e respeito dos dados biológicos e valores culturais, componentes do universo feminino" .

Para se aprofundar no tópico de leis contitucionais da mulher, visite o site CFEMEA (Centeo feminista de assessoria e estudo).

A importância da mulher na sociedade

Mãe, avó, tia, filha, prima, neta, nora, vizinhas, desconhecidas, mulheres. A mulher ela é responsável por todo o trabalho que é feito em casa, e pela realização de todas as tarefas que pela visão machista do século XXI poderiam muito bem ser divididas entre o homem e a mulher na casa, mas existem homens que insistem com a ideia de que "homem de verdade não faz serviço de mulher", mas engordar na frente da tevê mandando fazer isso e aquilo é uma maravilha né?
Ainda que a mulher tenha lutado e conquistado alguns espaços na nossa sociedade ela ainda sofre e é perseguida por uma visão antiga e histórica de que elas são incapazes de realizar determinadas tarefas, de trabalhar com serviço pesado, de serem intelectualmente mais inteligentes que alguns homens, ou de exercerem determinada função dentro de uma comunidade. O salário continua sendo relativamente menor, a participação na sociedade também, e a liberdade? Algumas nem sabem o que é isso.

Nos cargos políticos, apesar de termos superado o fato de nunca ter havido uma presidente mulher no Brasil – e também em outros países da América Latina, tais como Argentina e Chile –, ainda é desigual a comparação entre mulheres e homens nos cargos executivos, legislativos e judiciários. Foi na Argentina, inclusive, que a primeira mulher (Isabel Martínez de Perón) ocupou o cargo de presidente no mundo, embora outras mulheres tenham ocupado cargos de chefes de Estado anteriormente em outros locais do globo.
A mulher tem sido vista não apenas como um ser humano mas sim como um complemento da existência masculina, como... Um sapato, uma meia ou um terno de roupas, e pior: Um organismo de reprodução, como se não existisse sentimentos, como se não fossem... Humanas, o que é deverás engraçado, por que homem nenhum vive sem mulher.

Por todos esses motivos, embora o papel da mulher na sociedade venha se tornando cada vez maior e melhor, ainda existem muitos desafios a serem enfrentados. É preciso, pois, combater a cultura machista na sociedade (e isso não significa “combater os homens”!), melhorar o acesso das mulheres a postos de trabalho e cargos elegíveis, promover melhores salários, efetivar o direito da mulher sobre o seu próprio corpo e sobre a sua liberdade individual, além de efetivar a proteção de mulheres ameaçadas em seus cotidianos.
A mulher é tão desvalorizada que foi preciso ocorrer uma tragédia na fabrica da Triangle Shirtwaist em Nova york no dia 25 de março de 1911 para que pudessem ganhar um feriado dedicado à elas.

-

Quero agradecer imensamente ao Brasil escola por se posicionar a favor do empoderamento feminino.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.