[Crítica] O albergue - Parte 3

ALBERGUE
REPRODUÇÃO

Titulo: O albergue | Parte 3
Roteiro: Michael D. Weiss
Direção: Scott Spiegel
Ano: 2011
Gênero: Terror | Horror
Distribuição: Sony Pictures
Avaliação: 9.7


O Albergue é uma obra cinematográfica produzida nos Estados Unidos tendo como temática o gênero terror que foi distribuído no Brasil pela Lions Gate.

Para que possamos entender o que se passa no filme é importante saber que ele é uma trilogia que não segue uma linha de continuidade, apenas raciocínio. Em outras palavras: O roteiro com relação aos acontecimentos é o mesmo, exceto os personagens.

Em todos os três filmes da trilogia é possível observar que a temática do roteirista em questão é sempre a mesma: Ser fiel ao primeiro filme, e foi por este motivo que o filme foi dividido em três partes diferentes como sendo uma continuação pelo fato de conterem o mesmo enredo sombrio.

Em todos os três filmes da franquia é possível observar que todos os personagens que estão em perigo ou passando por alguma situação de risco de morte, são todos viajantes de férias. E um fato extremamente curioso é que nos dois primeiros filmes os roteiristas são diferentes mas decidiram  usar um mesmo cenário para suas matanças: Eslováquia, enquanto o terceiro é produzido em Las Vegas.

Existe um grupo de pessoas que eu gosto de considerar como loucas, transtornadas de forma irreversível por uma maldade sem tamanho: As que matam por prazer, e é disso que o filme se trata.

Todas as três produções alcançaram notas maiores que a média [5,0] no IMDB. O fotografia exposta nas cenas e a ordem com a qual sucedem os fatos é estrondosa, inacreditável, os roteiristas conseguiram pensar em todos os mínimos detalhes do filme.

Se você não tem estômago forte, o filme pode não ser em aspecto algum indicado para que você assista, já que a maioria das cenas são muito realistas e contem muita violência, palavras de baixo calão, uso de drogas, entre outros aspectos considerados inadequados para determinadas idades. 

Confira abaixo um pouco sobre os três roteiros:

O albergue:

Dois estudantes universitários americanos, Paxton (Jay Hernandez) e Josh (Derek Richardson), fazem uma viagem de mochila às costas pela Europa, acompanhados pelo islandês Oli. Pelo caminho cruzam-se com um outro rapaz chamado Alex, que lhes sugere que visitem especialmente um sítio que descreve como o paraíso para turistas americanos: uma estalagem situada numa pequena cidade eslovaca, fora dos circuitos turísticos, e supostamente cheia de mulheres fantásticas. À chegada, os dois amigos depressa se perdem de amores pelas exóticas Natalya e Svetlana. Mas quando tudo parece demasiado fácil, rapidamente se veem envolvidos em situações cada vez mais sinistras e perigosas.






Como crítico e blogueiro, eu não devo - e nem posso - julgar o filme somente por pertencer ao meu gênero preferido, mas também toda a fotografia, enredo, desenvolvimento, atores, faixa musical. Observando todos os detalhes expostos no filme albergue é impossível que esta obra prima mereça menos que 9.7 em produção, fotografia e enredo. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.