[RESENHA] Sem olhar para trás - Lycia Barros

Titulo: Sem olhar para trás
Autor: Lycia Barros
Editora: Valentina
Ano: 2016
Páginas: 256
ISBN: 9788558890083
Onde comprar: Valentina | Travessa | Saraiva | Shoptime | Americanas

O novo romance da escritora Lycia Barros narra um drama super comum da sociedade ao longo dos séculos. Um mal que acomete, principalmente, as mulheres. Afinal, quando coagidas, agimos de forma equivocada e facilmente somos influenciadas por nossos medos. No entanto, muitas vezes o sofrimento é o melhor remédio para acordar o espírito. E sempre há tempo para refazermos a nossa trajetória, onde algo surpreendente pode estar nos esperando no fim da linha. Esse é o foco da história de Agatha: é preciso força para recomeçar. As cicatrizes ficam, mas a força de reação é maior.
ACERVO PESSOAL

Sem olhar para trás nos traz uma visão sobre como a vida de fato é. O enredo escrito pela autora Lycia Barros nos traz páginas cheias de dor, tristeza e marcas que não podem ser esquecidas, mas que podem ser deixadas para trás

A proposta do livro não poderia ter tido uma entrega melhor, em Sem olhar para trás, a autora nos traz uma visão naturalista do mundo em que vivemos, mas que poucos conseguem enxergar: A agressão contra à mulher e os relacionamentos abusivos aos quais são submetidas.

A personagem principal do livro é Agatha, uma mulher que se casou demasiadamente cedo devido a rejeição que sofrera dos pais quando mais nova. Durante o pouco período do casamento, Agatha e Bruno tiveram um filho ao qual foi batizado de Gabriel. Bruno era extremamente ciumento e tinha ciumes até mesmo do filho, o que o levou diversas vezes à agredir sua mulher, mas a mesma, permanecera seguindo com o casamento.

Submetida à um casamento destrutivo e sem ter à quem recorrer, Agatha se vê obrigada a fugir de casa, mas para onde? Com o tempo Agatha é notificada de que uma tia próxima morrera e deixara para trás um sítio ao qual por sua vontade lhe foi concedido.

A partir de agora o livro se divide em três etapas que são muito bem elaboradas, explicadas e entregue pela autora, sendo elas:

1. A fuga de Agatha e a decisão de abandonar o casamento destruitivo para seguir em frente com sua vida;
2. O destino e a descoberta de que a mesma ainda pode amar outra vez e ser retribuida;
3. A descoberta de um refúgio na fé.

A narração de Lycia é forte, direta e extremamente tocante. Sem olhar para trás me pareceu quase que um relato de vida, era como se eu conseguisse sentir alguém dizendo para mim: "Eu vivi tudo isso", e isso toca em nós de uma forma tão forte, que é impossível conter as lagrimas.


Tendo todo o contexto voltado para cenários brasileiros, a autora se certificou de que todas as aspas, vírgulas, reticências e perguntas fossem respondidas minuciosamente, sem deixar sombra de dúvidas sobre acontecimentos que são acrescentados e narrados no decorrer da história. 
Agatha é "casada" com Bruno e tem um filho chamado Gabriel ao qual ama imensamente. Em determinado momento, Bruno, tomado pela raiva e dominado pelo ódio decide agredir sua mulher, porém, Gabriel decide entrar no meio e acaba sendo socado no rosto pelo pai. Como se a relação em que se encontrara já não fosse destrutiva o suficiente, Agatha tem que lidar com o fato do marido ter ciúmes do próprio filho. Mesmo tendo uma vida repleta de regalias sem a necessidade de preparar um café se quer, a mesma resolve assumir um posicionamento de imediato.

Para que você possa compreender melhor o contexto da história de vida da personagem, fique com este relato da vítima explícito na página 92 do livro:


- Eu me casei muito cedo, cometi um grande erro e depois passei anos pagando por isso nas mãos de Bruno. No início, meu ex-marido só era agressivo com as palavras, muito possessivo e ciumento, e me via como um objeto pessoal. Mas, dois meses depois de morarmos juntos, ele me bateu no rosto pela primeira vez... - A recordação fez com que um mal-estar se remexesse dentro dela, mas algo em seu interior motivou-a a continuar. - Eu o amava, por isso o perdoei nas primeiras vezes. Além do quê, era um homem tão convincente nos seus argumentos que cheguei a pensar que eu merecia apanhar. Mas, com o tempo, comecei a conviver com o medo, pois cada atitude minha fora das suas expectativas me gerava uma nova surra. Cheguei a pensar que me batia por esporte [...]

Em determinado momento da vida da personagem principal, é possível observar que a mesma somente abandona o casamento após o seu marido - Bruno - agredir de forma violenta o olho do filho. As brigas que eram constantes começaram a se intensificar e a jovem não sabia à quem recorrer.

Com uma narração leve e descontraída, a autora conseguiu dominar a arte de descrever não somente os fatos, como também os acontecimentos e os personagens com uma facilidade extrema, sem deixar o livro confuso. A obra se torna incrível à cada folhear, e isso nos mostra como foi que a autora conquistou diversos prêmios com sua escrita que sem duvida, é única e maravilhosa.

Lycia trouxe nesta história maravilhosa algo que todos nós podemos, mas nem todos nós temos a chance: Renunciar. Renunciar exatamente a tudo o que te faz mau e a tudo o que não lhe convém, ela escolheu ser liberta de todo o aprisionamento que o casamento lhe proporcionara.

Com o tempo as peças vão se encaixando e a personagem que antes vivia com medo, sozinha, triste, sem ânimo... Agora esta sorridente, feliz, animada com a nova vida, e satisfeita por ter tomado a decisão certa para a sua felicidade e a de seu filho.

Uma história recheada de personagens carismáticos e extremamente receptivos, com boas doses de muito amor, suspense e um amor que vai exceder as fronteiras de todas as suas expectativas. Aparentemente o destino uniu duas vidas, dois acontecimentos, duas tragédias, dois corações dispostos à amar outra vez - Um destinado à sarar a ferida do outro.


Por que você deve ler: O livro traz em seu contexto um mar de acontecimentos da atualidade: A agressão à mulher, superação de traumas, a dificuldade de um coração ferido voltar a confiar em alguém, entre outros. Se você procura um livro que desde as primeiras páginas te faça estremecer o coração de compaixão e piedade, este foi escrito para você. 

Ideal para pessoas que costumam prever acontecimentos em livros clichês, por que neste... Isso é impossível. A escrita e sequência de acontecimentos narrada pela autora é instigante, envolvente, única. E claro, por nenhum momento é previsível. 

***

O livro da autora carioca é extremamente maravilhoso em diversos aspectos, podendo-se destacar:

1. Os cenários adotados pela escritora, incluindo as cidades e as informações nelas contidas para dar ênfase à suas informações.

2. Ainda que tenha muita tragédia nas páginas desta obra, a autora também relatou os milagres que uma pessoa pode viver na vida, e que é sim, possível ter um coração sarado, sem sequelas, livre de dor, de mágoa e conseguir ser feliz deixando tudo para trás.

3. Cada capítulo da obra é iniciado por uma frase famosa/conhecida escolhida pela autora, cada qual encaixa-se perfeitamente em todos o contexto que é abordado no capítulo que se sucede.

4. Fatos verídicos. Não estou dizendo que o livro foi inspirado na vida de alguém, mas que ele narra a realidade de uma personagem fictícia que representa a vida de milhares de mulheres em todo o mundo, presas em seus casamentos destrutivos, tendo a sua estima abalada e sua visão de futuro cega.

Podemos destacar também a habilidade e o domínio mais que perfeito  que Lycia possui sobre a escrita. Ao ler o livro você pode observar que a autora foi extremamente cautelosa com os fatos que ela descreve em cada uma das folhas, - ela se preocupou em esclarecer todas as duvidas e "desatar todos os nós" que surgiam no durante a narrativa. Cada detalhes, acontecimento, personagem que surge no folhear do livro é esclarecido nas páginas que se sucedem.

O livro é extremamente emocionante e tem o poder de ir a fundo no seu emocional, te fazendo chorar como uma criança, porque no fundo você sabe que ninguém merece passar o que Agatha passou.

Na página de número 17, eu já estava em prantos. Foi um misto de surpresas, suspense e lagrimas, você nunca sabe o que te espera na próxima folha. 

Será que é possível seguir a vida depois do destino te deixar marcas tão terríveis, e não olhar mais para trás? Este livro prova que tudo é possível e que Deus tem sempre o melhor para nossas vidas.


Detalhes técnicos e Diagramação

ACERVO PESSOAL
ACERVO PESSOAL

O livro recebeu um cuidado imenso por parte do setor responsável pela aparência e foi inspecionado com maestria, entregando um material de excelente qualidade.

A capa é texturizada em brochura, mas com uma pegada bem agradável, leve e "gostosa" de se sentir nas mãos. Em momento algum tive aqueles problemas irritadiços de capas que ficam "semi abertas". 

O papel é o Polen Soft, com um amarelado uniforme e suave. A experiência de leitura é maravilhosa. O formato do livro é 16x23 cm o que facilita e muito a vida do leitor por não ser um livro muito grande, nem muito pequeno.


Sobre a autora

LYCIA BARROS cursou Letras na UFRJ e levou o amor aos livros para sua profissão. A autora carioca estreou a carreira literária em 2010, e seu primeiro romance foi vencedor do prêmio CODEX DE OURO como Melhor Romance Nacional em 2013. Possui várias publicações no Brasil e no exterior, com mais de 100 mil exemplares vendidos, e uma de suas obras será adaptada para o cinema nacional. Hoje, além de atuar como escritora, Lycia Barros dá palestras por todo o Brasil, visita escolas e ainda ministra curso de escrita para novos autores do mundo todo.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.