[CRÍTICA] Apenas duas noites - 2014

Título: Apenas duas noites 
Direção: Max Nichols
Duração: 1:30 min
Gênero: Comédia | Romance
Elenco: Miles Teller | Analeigh Tipton
Desde que Megan terminou o seu noivado, ela passa a maior parte do seu tempo em casa, entendiada. Um dia, seus amigos a convencem a sair um pouco, e encontrar alguém na Internet para uma noite de sexo sem compromisso. Assim ela encontra Alec, com quem passa uma noite desastrosa. No entanto, na hora de ir embora, uma grande nevasca bloqueia a porta, forçando os dois a permanecerem juntos, e a se conhecerem melhor.




Mais do mesmo, um misto de vários filmes em um só, nada de inovador. A proposta do enredo do filme como comédia foi até boa, mas dificilmente você vai rir em alguma cena. 

Apenas duas noites narra a vida de duas pessoas frustradas e desesperadas, mas em busca da mesma ambição: Sexo casual. De um lado temos Megan que acabou de se divorciar, e por consequência acaba não saindo de casa, o que a deixa em um estado de espírito abatido, mas logo seu corpo começa à exigir necessidades especiais, físicas, necessárias que todos nós precisamos: Sexo, do outro lado temos Alec que namora uma Dj, mas quer dar o troco na namorada por ser "demais", tanto ele quanto Megan decidem criar um perfil em uma rede social de relacionamentos e acabam tendo o seu destino cruzados.

O filme não é engraçado em hipótese alguma (ao menos eu não consegui rir), mas a história contada sobre como os dois dividem experiências sexuais e falam abertamente sobre determinados contextos que um casal comum não costuma conversar de forma tão direta, deixa o filme interessante.

O filme se passa em um único cenário (praticamente) que é a casa de Alec, me lembrando muito "Entre lençóis", um filme brasileiro a onde o protagonista é Reinaldo Gianecchini, a onde nem ele e nem sua parceira saem do mesmo cenário - A história fica batida, chata, sem ação. A coisa mais excitante neste filme foi quando o vaso do banheiro da casa do Alec entupiu.

Definitivamente a produção não merece seu tempo. Embora eu tenha visto o filme do inicio ao fim para poder falar sobre. 

Avaliação: 1,5/5
[CRÍTICA] Apenas duas noites - 2014 [CRÍTICA] Apenas duas noites - 2014 Reviewed by Vitor Lessa on quarta-feira, agosto 03, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário

Filmes