[HISTÓRIA]Simone de Beauvoir

Simone Beauvoir

Simone Beauvoir (Paris, 14 de abril de 1986) foi uma ativista intelectual, filosofa existencialista fundamental na história da luta feminina contra o sexismo. Ainda que uma grande maioria vá contra a ideia de que Beauvoir tenha sido uma peça fundamental na luta contra o sexismo, suas teses e obras dizem completamente o oposto do popular título de "Misândrica". 

O sexismo é a discriminação baseada no gênero ou sexo. Sexismo pode afetar a qualquer um, em qualquer lugar, mas normalmente é empregado ao sexo feminino - E Simone é completamente contra a ideia de que as diferenças sexuais impostas pelo sexismo afetem as mulheres. 

Aos 17 anos, Simone passa em um vestibular para estudar matemática e filosofia, porém, acaba optando por matemática, e mesmo assim, acaba recebendo o titulo de filosofa, mesmo não se considerando em nenhum momento uma pensadora contemporânea. 

Entre romances, ensaios, roteiros, biografias, autobiografias, monografias e frases, ia-se formando o legado de Beauvoir.
As suas obras oferecem uma visão sumamente reveladora de sua vida e de seu tempo. Em seu primeiro romance, A convidada (1943), explorou os dilemas existencialistas da liberdade, da ação e da responsabilidade individual, temas que abordou igualmente em romances posteriores como O sangue dos outros (1944)Os mandarins (1954), obra pela qual recebeu o Prêmio Goncourt e que é considerada a sua obra-prima.
As teses existencialistas, segundo as quais cada pessoa é responsável por si própria, introduzem-se também em uma série de quatro obras autobiográficas, além de Memórias de uma moça bem-comportada (1958), destacam-se A força das coisas (1963)Tudo dito e feito (1972).
Entre seus ensaios críticos cabe destacar O segundo sexo (1949), uma profunda análise sobre o papel das mulheres na sociedade; A velhice (1970), sobre o processo de envelhecimento, onde teceu críticas apaixonadas sobre a atitude da sociedade para com os anciãos; e A cerimônia do adeus (1981), onde evocou a figura de seu companheiro de tantos anos, Sartre.
Sartre e de Beauvoir sempre liam o trabalho do outro. Ainda há um debate sobre a medida em que um influenciou o outro em suas obras existencialistas, como O Ser e o Nada, de Sartre, e A Convidada, de De Beauvoir. No entanto, estudos recentes focam o trabalho da escritora em outras influências além de Sartre, como Hegel e Leibniz.

Algumas Frases de Beauvoir




[HISTÓRIA]Simone de Beauvoir [HISTÓRIA]Simone de Beauvoir Reviewed by Vitor Lessa on domingo, novembro 27, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário

Filmes