Ads Top

O livro de Donald Trump

CITADEL/REPRODUÇÃO

ISBN-13: 9788568014332
ISBN-10: 856801433X
Ano: 2016 / Páginas: 208
Idioma: português 
Editora: Citadel

Veja o estado do mundo neste instante. Está um caos tremendo, e isso colocado de forma amena. Jamais houve uma época tão perigosa. Os políticos e grupos de interesse especiais em nossa capital federal são diretamente responsáveis pela confusão em que nos encontramos. Assim, por que devemos continuar a ouvi-los? Chegou a hora de devolvermos a América a seus donos de direito – o povo americano. Não farei o mesmo jogo que os políticos vêm fazendo durante décadas – só conversa, nenhuma ação, enquanto grupos de interesse especiais e lobistas ditam nossas leis. Estou sacudindo o sistema em ambos os lados da corrente política, pois não posso ser comprado. Eu quero recuperar a América, para que a nação seja poderosa e próspera novamente, e para assegurar que sejamos respeitados por nossos aliados e temidos por nossos adversários. Este livro é meu plano de como tornar nossa nação poderosa novamente. Não é difícil. Precisamos apenas de uma pessoa com a coragem de dizer o que necessita ser dito. Nós não a acharemos em Washington, D.C.

Donald John Trump, você não esquecerá este nome tão cedo. Donald Trump é empresário, politico, personalidade televisiva e desde o início do ano o presidente da maior potencia mundial: EUA. 

Tudo começou ainda no ano de 2016, Trump e Hillary Clinton disputam pelo cargo mais elevado de poder mundial - A casa branca e o governo pela maior potencia da atualidade. Quem não se lembra da pesquisa lançada pelo governo Clinton de mais de 60% de certeza sob o adversário Donald Trump? E o tombo que Hillary tomou ao perder as eleições dos Estados Unidos? Todos. O pior de tudo eram os discursos de Trump acerca de seus planos para recuperar os EUA, e todo o merchan de sua campanha estava ai: Recuperar o que os EUA havia perdido durante todos estes anos.

O livro de Donald Trump intitulado "America Debilitada" é um resumo básico de seu discurso de governo acerca dos planos para recuperar os EUA, tanto na area política, quanto na área financeira. De acordo com Trump, imigrantes ilegais estariam ocupando espaço no mercado de trabalho que pertencem a cidadãos americanos, e isso, é inadmissível. Também é uma completa perda de tempo casar-se para divorciar, isso é apenas gasto de dinheiro, o ideal seria um acordo pré-nupcial, onde todas as partes saem ganhando.

Trump apresenta em seu livro propostas de estímulo a competições no setor privado entre empresas de seguro, saúde e educação. "Os pais devem ter o direito de escolher as escolas em que seus filhos possam obter o melhor ensino. As escolas mais fracas serão fechadas, e professores ineficientes, demitidos. Uma educação igual para todos - Common Core - É ruim", afirma.

Confira abaixo o PREFÁCIO DA OBRA:

ALGUNS LEITORES PODEM estar se perguntando por que a fotografia que usamos na capa deste livro exibe uma pessoa tão irada e com um aspecto tão malvado. Tirei algumas belas fotografias em que estampava um largo sorriso. Eu parecia feliz, parecia contente, parecia uma pessoa muito bacana. Meus familiares adoraram essas fotografias e queriam qu eu  utilizasse uma delas. O fotógrafo fez um ótimo trabalho.

No entanto, decidi que não era apropriado. Neste livro, estamos falando da América Debilitada. Infelizmente, há bem poucas coisas bacanas sobre o nosso país. Assim, queria uma fotografia que não estivesse feliz, uma fotografia que refletisse a fúria e a insatisfação que eu sentia, em vez de alegria. Pois não estamos em uma situação de regozijo neste momento. Estamos numa situação em que temos de voltar ao trabalho para tornar a América grande outra vez. Todos nós. Por isso escrevi este livro.

As pessoas dizem que tenho autoconfiança. Pode ser.

Quando comecei a me expressar publicamente, fui realista.

Sabia que os incompetentes e impacientes oposicionistas do status que ansiosamente se alinhava contra mim: Os políticos que iludem amplamente com suas falas em campanhas - e agem como completos fracassados quando tentam efetivamente governar.

Os lobistas e grupos de interesses especiais com as mãos em nossos bolsos em nome de seus clientes.

Os integrantes da mídia que estão perdidos no que se refere à jsutiça que não têm nenhum conceito sobre a diferença entre "fato" e "opinião".

Os imigrantes ilegais que ocuparam empregos que deveriam ser destinados à nossa população legal, enquanto mais de 20% dos americanos estão atualmente desempregados ou em subempregos.

O congresso, que está num beco sem saída há anos e é eventualmente incapaz de lidar com qualquer um de nossos problemas domésticos mais urgentes, ou inclusive os mais básicos, como aprovar um orçamento.

Enquanto isso, o alicerce deste país - A classe média - e aqueles 45 milhões presos à pobreza têm visto sua renda declinar nos ultimos 20 anos. Compreensivelmente, seu desencanto  frustração com o que está acontecendo crescem a cada dia.

E até nossos advogados e juízes, os "sábios pensativos, tem pisado na Constituição americana, o baluarte de nossa democracia. Eles têm apressadamente apontado a si mesmos como elaboradores de diretrizes, pois nossos parlamentares eleitos estão paralisados pelo proselitismo.

Quanto à presidência e ao setor executivo, a incompetên cia está além da imaginação.

Enquanto escrevo este livro, o presidente russo Vladimir Putin está passando a perna em nosso presidente ao aglutinar uma coalização na Síria que fará dele o único líder efetivo mundial. Ele e seus aliados - mais notadamente o Irã - se posicionaram exatamente onde o presidente Obama e nossas forças armadas falharam tremendamente ao longo dos anos.

Desperdiçamos literalmente trilhões de dólares no Oriente Médio, com virtualmente nada para exibir dessas iniciativas, exceto a alienação de nosso melhor aliado, Israel. Para piorar a situação, negociamos um tratado nuclear custoso e sem valor com o Irã (no momento, o maior aliado russo) na suposição d que resultaria em uma maior harmonia e paz mundial. O conceito da grandeza americana, de nosso país como líder do mundo livre a ser liberto, desapareceu. 

Apesar de todos os desafios - E na realidade por causa deles -, decidi fazer algo a respeito. Não consegui ficar parado e ver o que estava ocorrendo ao nosso maravilhoso país. Esse caos pede por liderança do pior modo possível. Necessita de alguém com bom senso e perspicácia nos negócios, uma pessoa que possa realmente reconduzir a América ao que nos faziam poderosos no passado. Precisamos de alguém com um histórico comprovado de sucesso nos negócios, que entenda o que é grandeza, uma pessoa que possa nos reagrupar para o padrão de excelência outrora epitomizado e que explique o que precisa ser feito.

Quando comecei a falar publicamente, não tinha ideia de qual seria a reação. Sei que sou um grande construtor, mas não tinha exposto completamente minhas ideias e pensamentos políticos para restaurar a grandeza americana.l Sabia também que a marca Trump é um dos grandes ícones mundiais de qualidade e excelência. Nossos edifícios e resosrts agora se destacam muito orgulhosamente (e lindamente) por todos os Estados Unidos e em vários outros países.

Comecei com a questão da imigração ilegal e propus a construção de um grande muro muito alto e completamente impenetrável para a o fluxo de imigrantes que não desejamos ou não necessitamos que fiquem aqui ilegalmente. De repente, os americanos começaram a acordar para o que estava ocorrendo a respeito da imigração ilegal. Apesar do número expressivo de candidatos que disputavam a indicação republicana, o que eu dizia começou a realmente ser entendido e ter um grande impacto sobre as pessoas.

Comecei a atrair multidões tão grandes que tivemos que mudar nossos comícios para estádios de futebol. O primeiro debate nacional atraiu 24 milhões de espectadores, o que estabeleceu um recorde para a televisão a cabo. Apesar de algumas perguntas antagônicas ridículas - ou talvez por causa delas -, revidei como sempre faço e comecei a explicar meus pontos de vista. Como resultado, a maioria das pessoas considerou que eu venci o debate. As pessoas estavam aplaudindo. De repente, indivíduos que jamais se preocuparam com eleições ou que nunca tinham votado corriam para os nossos comícios.

A mídia, os políticos e os supostos líderes de nosso país reagiram horrorizados, mas perseverei e me dirigi diretamente às pessoa,s pois não preciso de suporte financeiro de ninguém, nem preciso de aprovação para o que eu digo ou faço. Eu apenas tinha que fazer a coisa certa. Agora, comecei a inserir alguns detalhes de meus pontos de vista. Lancei um plano fiscal que oferece à classe média e aos pobres uma chance de conservar mais de seus rendimentos, enquanto reestruturo como os ricos pagarão impostos.

Estou comprometido com uma força militar realmente mais poderosa, preparada e equipada para enfrentar qualquer um e todos os nossos inimigos. Quando esboçamos um plano de trabalho, ele precisa significar algo para todos - especialmente para nossos inimigos. Introduzi uma abordagem inteiramente nova para a criação de empregos, estimulando as empresas a repatriar mais vagas e postos de manufatura aqui para a América, bem como os trilhões de dólares correntemente depositados em bancos no exterior.

Expliquei por que o Obamacare é uma solução custosa e ridícula para os nossos problemas de saúde e que devia ser repelido e substituído por uma opção muito melhor. Precisamos corrigir o problema, criando competição no setor privado entre empresas de seguro, possibilitando aos pacientes escolherem os médicos de família que desejam.

Competição é uma palavra mágica na edicação também. Os pais devem ter o direito de escolher as escolas que em que seus filhos possam obter o melhor ensino. As escolas mais fracas serão fechadas,  e professores ineficientes, demitidos. Uma educação igual para todos - Common COre - É ruim. A educação deve ser baseada localmente.

Na parte doméstica, precisamos empreender uma grande reconstrução de nossa infraestrutura. Um número excessivo de pontes se tornou perigosa, nossas estradas estão decadentes e cheias de buracos, enquanto enfarrafamento de trânsito custam milhões em perda de renda para motoristas com empregos em cidades congestionadas. O transporte público vive superlotado e não é confiável, e nossos aeroportos devem ser reformados. Eu poderia prosseguir a respeito de muitas ideias apresentadas neste livro e mais ideias que representarei a sguir, mas deixe-me acrescentar que, embora meus críticos estejam forçando suas agendas políticas, a última coisa que precisamos são mais planos que se evaporem após as eleições.

O que precisamos é de uma liderança que consiga lidar com essa bagunça e comece a aplicar soluções práticas a nossos problemas. Meu objetivo não é elaborar centenas de páginas de regulamentações governamentais, tampouco estimular a burocracia, como outros propõe. Precisamos esboçar políticas comunitárias com bom senso e então formar equipes, se necessário, para fazê-las funcionar. Sei como lidar com questões complexas e como reunir todos os elementos necessários para o sucesso. Fiz isso durante décadas e consolidei uma grande empresa e um patrimônio líquido gigantesco.

Este livro é concebido para oferecer ao leitor um melhor entendimento sobre mim e minhas visões para o nosso sucesso. Sou um cara realmente bacana, mas também apaixonado e determinado a fazer com que nosso país seja grande outra vez. É hora de revertermos a América do desespero e da ira para a alegria e realizações. Isso pode acontecer e acontecerá. Nossos melhores dias ainda estão por vir. Há muitas grandezas não exploradas em nosso país. Somos ricos em recursos naturais e também em talento humano. Aprecie a leitura deste livro, e vamos juntos tornar a América grande outra vez!



É inegável que Trump é um dos empresários mais bem sucedidos da atualidade e com sua atual posição política, tornou-se ainda mais bem sucedido. 

O livro América Debilitada possui características visíveis do poder de persuasão do meio político, afinal, para se exercer ou se candidatar à um cargo político, você necessita ter uma facilidade na comunicação e saber das necessidades daquele povo em questão para formular suas táticas e planos de governo, e foi isso que Trump fez em seu livro.

A proposta apresentada no livro é clara e direta: Recuperar a América perdida nas entrelinhas que ninguém vê. 20% dos americanos estão desempregados por conta da ausência de policiamento nas fronteiras que permite a entrada ilegal de imigrantes e que se apossam de cargos que deveriam estar agregados aos americanos. Isso gera um colapso social e econômico na estrutura social do país, e a culpa, é sempre do governo - Trump apresenta ideias centradas na economia em todo o livro, mesmo que algumas pessoas neguem esta ideia, o dinheiro é sempre centralizado em todas as páginas e propostas políticas, afinal, é com o dinheiro público e com a administração dele que o governo irá viabilizar novas formas de melhorar a vida dos americanos em todos os setores públicos e privados possíveis.

Saúde, educação, patrimônio, vida social, casamento, emprego e  empresas, estes são os tópicos abordados no livro que possivelmente colocou Trump no governo dos EUA. Por mais que suas ideias sejam absurdas em alguns pontos, sua visão é clara e direta. Sem pontos, aspas, reticências ou vírgulas, América Debilitada não é o livro de soluções dos problemas, mas é a promessa de que soluciona-los é possível.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.