Ads Top

[ENTREVISTA] Nicole Chaves — Sinfonia Agridoce

Nicole Chaves | Acervo Pessoal | Divulgação
Nicole Chaves está de frente conosco hoje. Nicole iniciou sua escrita ainda pequena, porém, foi na fase adulta que sua paixão e amor pela literatura que intensificaram. Seu primeiro livro físico "Notas de Violet" será lançado no mês de março deste ano. Inspirada pelos romances de época de Jane Austen, Nicole abre seu coração e sua vida e compartilha segredos literários conosco. 

1. Como nasceu o seu relacionamento com a escrita?

Desde criança sou apaixonada por histórias e até cheguei a iniciar algumas. Mas só realmente adulta que comecei a me dedicar a escrita. Minha primeira experiência com escrita de histórias foi com fanfics de Harry Potter e a partir daí comecei a criar meus próprios personagens.

2. Qual foi o primeiro livro que você escreveu? E como surgiu a ideia de escrever um livro?

Meu primeiro livro foi “Notas de Violet” que farei o lançamento agora em 29/03/2017. A ideia surgiu como uma combinação de fatores, inspiradas pela possibilidade de um amor entre duas pessoas diferentes em todos os sentidos, principalmente na classe social, e a busca de por respostas sobre quem você é o seu papel nesse mundo.

3. Quais suas principais inspirações literárias?

Minha autora preferida é Jane Austen e com certeza a forma como seus livros são muito mais que romances entre os personagens principais se tornam grande inspiração para as minhas histórias. Além disso, gosto muito de autoras como Meg Cabot e Sophie Kinsella, que escrevem livros divertidos, ainda que abordando assuntos sérios.

4. O que você considera mais difícil durante a escrita de uma história?

A revisão! Essa é a parte mais complicada, pois temos que sair do papel de escritor, criador daquela história, para exercer um papel mais crítico para identificar os erros, os furos na trama, etc. Sem dúvida, uma boa revisão faz toda a diferença para uma história. 

5. Quando decidiu se tornar escritor?


Não sei dizer exatamente o exato momento, pois sempre tive ideias e queria escrever histórias, só não sabia como fazer esse processo. Um livro é bem complexo do que apenas ter uma trama e personagens interessantes, é necessário todo um planejamento para que consiga transmitir tudo o que precisa e ainda deixar o leitor interessado na trajetória dos personagens. 

Porém, quando criei a minha metodologia de escrita, The 29 Chapters, na qual escrevo todas as minhas histórias em 29 capítulos, tudo se tornou mais claro na minha mente e percebi que poderia realmente ser uma escritora. Assim, em 2014 escrevi o meu primeiro livro.

6. Qual de seus personagens você mais gosta?

Isso é o mesmo que perguntar para os pais qual filho preferido. Depende do momento, especialmente de quem eu estou escrevendo. Sempre estou apaixonada pelo livro do momento, acompanhando como uma fiel escudeira a jornada dos meus protagonistas.

7. Como você sente quando recebe um comentário positivo acerca de sua obra?

Um elogio significa que a pessoa criou uma conexão com meu livro, com o personagem e a sua história. Isto é o que quero ao compartilhar a minha imaginação com as pessoas, que elas possam sentir e se emocionarem com as histórias dos meus personagens.

8. Pretende escrever novos livros? Tem algum projeto em mente chegando?

O que não faltam são livros para escrever. Atualmente, estou finalizando uma revisão e vou iniciar o livro sobre a minha metodologia de escrita, The 29 Chapters. Será meu primeiro livro de não ficção, então um novo desafio para mim. 

9. Qual gênero literário você mais se identifica?

Definitivamente, romance/drama. Gosto de usar histórias para fazer as pessoas refletirem sobre suas vidas por meio da jornada de uma personagem. Contudo, tenho ideias para futuros livros no gênero de romance policial, ficção cientifica, comédia, etc.

10. O que você diria para as pessoas que estão conhecendo tanto você, quanto a sua escrita agora?

Antes de ser escritora, sou uma leitora e amante de boas histórias. Acredito que isso é o essencial para que ao criar minhas histórias entenda o que um leitor espera de um bom livro.

11. O que as pessoas devem esperar da sua escrita?

Personagens cativantes e histórias emocionantes. Esta é a linha que sigo, independente do gênero.

12. Qual passagem do seu livro te marcou mais? Existe um trecho que você goste mais que os outros?

Igual a questão de personagem preferido, não há como escolher. Cada parte da história é essencial para que possamos construir uma jornada inesquecível para os personagens.

13. Como foi a recepção do público com relação ao seu primeiro livro?

As críticas foram muito positivas e recebo só reclamações pelo livro ser curto. Contudo, é o primeiro volume de uma série, então não poderia entregar muita coisa, já que temos vários volumes pela frente. Espero que as pessoas continuem tão animadas com a jornada da Echo (personagem principal de “Sinfonia Agridoce”) quando eu estou em compartilhar com vocês.

14. O que te inspira a continuar escrevendo?

É uma mistura de coisas. Meu amor pelas histórias, minha paixão pela escrita e meu desejo incessante de compartilhar e inspirar as pessoas com as jornadas dos meus personagens.

15. O que você diria para alguém que está iniciando a escrita do seu primeiro livro?

Todo o esforço e os obstáculos são recompensados com o resultado final que é ter seu livro completo. Se você se sentir perdido e sem esperança, releia o que escreveu, o que pensou para a história e isso te fará seguir em frente.

16. Na sua opinião: Qual o pior erro que um autor pode cometer durante a escrita do seu primeiro livro?

Todos iremos cometer erros, mas talvez o pior para um escritor iniciante é não ter uma história ou escrever em uma linguagem para o público-alvo do livro. Identifique qual o perfil de pessoa que irá ler a sua história e faça com que ela chegue até essa pessoa da melhor forma possível.

17. Onde podemos encontrar seus livros para compra? Qual você indica que nossos leitores conheçam primeiro?

Todos os meus livros estão disponíveis na Amazom.com.br, segue os links abaixo:

Ebook Caindo na Real: http://goo.gl/mEbDbN

Ebook Sinfonia Agridoce: https://goo.gl/2r82o8

São dois livros completamente diferentes, então a pessoa deverá escolher qual ler o primeiro dependendo do tipo de leitura que quer no momento. Para maiores informações dos meus livros e da minha jornada como escritora, acesse www.chavesnicole.com. 

18: Qual a sua opinião sobre a literatura nacional nos dias de hoje? Acha que é bem divulgada pelos blogs literários e editoras?

Felizmente, há muitos blogs e igs literários que estão auxiliando na divulgação da literatura nacional. Contudo, há um longo caminho a ser percorrido. Ainda é nítido como os livros nacionais não tem o mesmo destaque nas editoras e livrarias quanto os livros estrangeiros. Espero que o tempo e os inúmeros escritores nacionais talentosos que estão aparecendo possam mudar essa realidade. Assim, os leitores brasileiros terão mais acesso a conteúdo nacional.

19. Se você pudesse dar um conselho para os seus amigos escritores por meio desta publicação, o que você diria a eles?

A melhor coisa dos livros é poder compartilhar com as pessoas. Escrever um livro é muito mais do que apenas contar uma história e isto é algo tão extraordinário e valioso que todo o escritor deveria se sentir abençoado por ter essa capacidade. Ainda que estejamos em um país em que a leitura não tem o espaço que gostaríamos, é essencial não desistirmos de continuar contando histórias para que as pessoas possam se identificar e se emocionar.

20. Obrigado pela oportunidade de conhecer um pouco mais de seu trabalho. Sucessos! 

Eu que agradeço a oportunidade! Até a próxima.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.