Header Ads

10 livros que todos deveriam parar para ler um dia

Google Images

Criar uma lista de leitura é muito mais fácil do que cumpri-la e isto é um fato irrevogável. Alguns livros compramos no início do ano passado para ler neste ano e parece que nunca encontramos um tempo ou local apropriado que nos dê sossego e paz suficiente para iniciar ou concluir determinada leitura, porém, como nós adoramos criar metas de leituras gigantescas, decidimos indicar dez livros para você LER DE VEZ em 2017. São livros que possuem uma carga emocional e psicológica grandiosa, livros que irão te fazer passar a noite em claro, pensando, refletindo e se indagando acerca dos tópicos que acometem nosso coração.


01. A menor importância 

Autor: Cassio Zanatta
Editora: Realejo
Avaliação:
COMPRE: Loja da realejo
Este livro está de cheio de minúsculos momentos insuperáveis, que fazem o dia e o coração mudarem de ritmo. Aqui banalidades são salvas de sua transparente mudez, e cantam. Aqui o sabiá, a formiga, um nome de mulher que não saiu no jornal, o sereno, um assobio. Por detrás deles Cássio Zanatta constrói o seu mundo. É este mundo gigante, feito de sílabas, que o leitor tem agora nas mãos.Não é um livro de poemas, mas é sim, de poesia. Ela é feita de “pequeninos nadas” e se esconde “tanto no amor quanto nos chinelos”, como disse Manuel Bandeira. Depois de ler o que Zanatta tem para mostrar, é inevitável o leitor olhar ao redor e perguntar: onde eu estava que não vi a vida acenando nos momentos dos quais ninguém tira foto? – André Laurentino

Quem decide o que de fato tem importância nesta vida? E não, não estamos falando do seu aniversário ou do de qualquer outra pessoa, também não estamos falando de eventos, dinheiro ou qualquer coisa material - Estamos falando do viver e da consequência de vivermos uma vida vaga - Muitas pessoas vivem e se quer sabem descrever as ruas por onde passam, ou dificilmente sabem dar uma informação quando alguém deseja chegar em determinado lugar, porque essas pessoas não estão vivendo. Após ler o livro de Zanatta, refaça-se a mesma pergunta a qual nós fomos desafiados a responder: Onde eu estava que não vi a vida acenando nos momentos dos quais ninguém tira foto?

02. A casa de papel

Autor: Carlos Maria Domingues
Editora: Realejo
Avaliação:
COMPRE: Loja da realejo
Na primavera de 1998, Bluma Lennon, uma professora de Cambridge, está lendo um livro de poemas de Emily Dickinson quando é atropelada. Após a sua morte, um colega e ex-amante recebe um exemplar de A linha da sombra, de Joseph Conrad, em que Bluma escrevera uma misteriosa dedicatória e que lhe era agora devolvido. Intrigado, ele parte numa busca que o leva a Buenos Aires com o objetivo de procurar pistas sobre a identidade e o destino de um obscuro, mas dedicado bibliófilo e a sua intrigante ligação com Bluma. ‘A casa de papel’ é uma fábula sedutora sobre o amor desmesurado pelas bibliotecas e pela literatura. Uma envolvente intriga policial e metafísica que envolve o leitor numa viagem de descoberta e deslumbramento perante os estranhos vínculos entre a realidade e a ficção.

As coisas mais apaixonantes em um único livro: Temática romântica e policial, literatura como foco, Buenos Aires, esperança. A casa de papel é o tipo de livro que as pessoas leem e se apaixonam ao primeiro instante. Com uma narrativa cativante Carlos Maria nos convida a embarcar em uma viagem de descobertas, tendo como cenário o estado belíssimo de Buenos Aires.

03. Uma vez você, uma vez eu


Autor: Diego Martello
Editora: Novos Talentos da literatura
Avaliação:
Compre: Travessa | Saraiva
Marcos e Willian, pai e filho, tentam se reconciliar após anos de desentendimento. Em paralelo, Eva, mulher de Willian, quer a todo custo engravidar, o que frustra o casal. A partir da visão do interior de cada um, esses personagens terão de reconfigurar o modo de pensar para enfrentar os seus conflitos. Nessa fase tão conturbada para todos, reflexões acompanham cada segundo da trajetória deles. Narrada de forma surpreendente, provocativa e crítica, esta obra não tem a pretensão de apresentar soluções para os problemas enfrentados, mas, sim, mostrar as armadilhas de nosso fluxo de consciência, para compreendermos que as soluções dos problemas dependem, muitas vezes, da forma como se lida com as ilusões, ou, ao contrário, como se enxerga verdadeiramente a realidade.


Seguindo a mesma temática de ensinamentos dos livros que transformam, o autor Diego Martello optou por uma história que trabalha o psicológico do leitor. Problemas que podem afetar qualquer família assolam a vida de um homem que precisa se reconciliar com o filho, torcer para um milagre com sua mulher e se tornar uma pessoa melhor.

04. Sem olhar para trás


Autora: Lycia Barros
Editora: Valentina
Avaliação:
Compre: Travesssa | Saraiva
O novo romance da escritora Lycia Barros narra um drama super comum da sociedade ao longo dos séculos. Um mal que acomete, principalmente, as mulheres. Afinal, quando coagidas, agimos de forma equivocada e facilmente somos influenciadas por nossos medos. No entanto, muitas vezes o sofrimento é o melhor remédio para acordar o espírito. E sempre há tempo para refazermos a nossa trajetória, onde algo surpreendente pode estar nos esperando no fim da linha. Esse é o foco da história de Agatha: é preciso força para recomeçar. As cicatrizes ficam, mas a força de reação é maior.

Sem olhar para trás narra a vida de Agatha, uma mulher que teve que se impor e escolher entre continuar sofrendo ao lado do marido Bruno, ou abandona-lo e tentar reconstruir uma nova história. Uma mulher que sofreu, apanhou e foi perseguida agora está em busca de um novo significado para vida, refugiando-se sempre na fé.

05. A árvore generosa




A árvore generosa é uma fábula em preto-e-branco sobre a amizade, a consciência ecológica e a passagem para a vida adulta. Os estreitos laços que aproximam o menino e a árvore transformam-se, pouco a pouco, em distância e silêncio. Ela sempre acolhe e oferta; ele tudo pede e retira. A árvore propõe uma relação de troca sincera e desinteressada - essa que o menino parece desaprender quando vira homem. No Brasil, a delicada narrativa criada por Silverstein foi traduzida pelo renomado escritor mineiro Fernando Sabino. Pautando-se pelo respeito aos leitores, a nova edição da Cosac Naify restabeleceu o formato original (e generoso) do livro. Para além das questões ecológicas, ele sugere um horizonte de cidadania e responsabilidade social. Em escala planetária.

Por que não um livro infantil? A árvore generosa é um dos vários títulos publicados pela Companhia das letrinhas. Escrito e ilustrado por Shel Silverstein, o livro nos trás uma visão atual sobre o relacionamento humano no campo social, onde uns tendem a ter muito, outros nem tanto. Um livro que com toda certeza, irá se tornar um clássico do mundo infantil.

06. SOBREVIVI, POSSO CONTAR

SOBREVIVI, POSSO CONTAR — MARIA DA PENHA

ISBN-13: 9788563171030
ISBN-10: 8563171038
Ano: 2010 / Páginas: 212
Idioma: português 
Editora: Armazém da Cultura
O livro de Maria da Penha Sobrevivi, posso contar relata a vida da autora que sofreu uma cruel, dolorosa e covarde violência. Maria da Penha oferece sua história generosamente a toda sociedade, como uma forma de contribuir com transformações urgentes, pelos direitos das mulheres a uma vida sem violência. História que muito tempo depois a tornou protagonista de um caso de litígio internacional emblemático para o acesso à Justiça e para a luta contra a impunidade em relação à violência doméstica e familiar contra as mulheres no Brasil. Ícone dessa causa, sua vida está hoje também simbolicamente subscrita e marcada sob a lei nº 11.340 ou lei Maria da Penha. Neste livro, Penha compartilha de forma ímpar sua história de vida - tão particular e ao mesmo tempo tão comum à de tantas mulheres que levam no corpo e na alma as marcas visíveis e invisíveis da violência. Este livro proporciona muito mais do que a história de violência contra uma mulher. Revela um fenômeno social, político, cultural e ideológico que afeta de forma grave e desproporcional muitas mulheres.

O livro trás em suas folhas uma narrativa forte acerca da vida de sua escritora e protagonista principal, Maria da Penha. Trazendo a tona a realidade que envolve à agressão familiar contra mulheres. Em seu livro, relata como eram as agressões sofridas diariamente pelo marido. Seus relatos foram o suficiente para a criação da "Lei Maria da Penha" que agora viabiliza como crime à agressão contra mulheres (justíssimo).

07. Gertrude Sabe tudo — Rafael Nolli


ISBN-13: 9788565432160
ISBN-10: 8565432165
Ano: 2016 / Páginas: 48
Idioma: português
Editora: Gulliver



Gertrude é uma garotinha apaixonada pelo saber, porém, sua inteligência incomoda amigos, vizinhos e cidadãos de onde mora. Um dia, seus pais cansados de ouvir acerca do comportamento exacerbado da garota com relação á perguntas e comportamento estranho, que provavelmente, seria fruto de uma de suas leituras diárias, decidem tomar uma providência.



Gertrude é uma garotinha de uns oito anos de idade que é apaixonada pelo conhecimento. A história de Gertrude não possui um final feliz, o que a difere de muitos outros livros catalogados no mesmo gênero. Em uma narrativa fluida e simples, Rafael nos traz a tona reflexões acerca do saber, porém, trás-nos também reflexões acerca de nosso comportamento para com os filhos. 


08. A vida na porta da geladeira — Alice Kuipers

ISBN-13: 9788578271541
ISBN-10: 8578271548
Ano: 2009 / Páginas: 226

Idioma: português 

Editora: Martins Fontes
Claire, de 15 anos, e sua mãe têm uma rotina muito atribulada. Nos raros momentos em que a mãe está em casa (ela é obstetra), a filha está na escola, com amigos ou com o namorado. Resultado: as duas quase não se veem e se comunicam deixando recados na porta da geladeira. Esses recados vão desde cobranças banais [Oi, MÃE! (Que eu NUNCA MAIS vi!)] até revelações tocantes e contundentes por parte de mãe e filha durante o penoso tratamento do câncer de mama da mãe, num ano que se revelará decisivo para as duas. Em seu romance de estreia, Kuipers capta a ansiedade por trás da tragédia e revela a importância de viver a vida intensamente, lembrando ao leitor a necessidade de encontrarmos tempo para as pessoas que amamos mesmo em momentos de dificuldade e desafios.

Em meio a um relacionamento conturbado com a filha, a mãe vê-se sempre muito ocupada com o trabalho como médica no hospital, e a filha, Claire, está sempre com os amigos, na casa de familiares ou fazendo bico de babá, ou seja, as duas praticamente não se vêem nunca, e a saída encontrada por ambas é a decisão de se comunicarem através de bilhetes deixados com imas na geladeira da cozinha. Este livro trás uma forte carga emocional consigo, o relacionamento de mãe e filha começa a deslanchar quando algo inesperado acontece com a mãe.

9) Você é minha mãe? — Alison Bechdel

ISBN-13: 9788535922783
ISBN-10: 8535922784
Ano: 2013 / Páginas: 304

Idioma: português 

Editora: Quadrinhos na CIA


Em Fun Home, a graphic-novel que alçou Alison Bechdel ao estrelato nos quadrinhos, a autora falava da relação conturbada com o pai, um professor de literatura e gay enrustido que cuidava ainda de uma agência funerária situada na casa da família. A essa história, Bechdel intercalava a narrativa de suas descobertas intelectuais e sexuais - aos dezenove anos, a autora contou à família que era gay -, numa reflexão sobre gênero, família e morte. Fun Home acabou por se tornar um dos quadrinhos mais premiados da última década, tendo sido eleito livro do ano pela revista Time, a única HQ a receber a distinção.

Nesta continuação de Fun Home, Bechdel segue na trilha de seu passado, investigando agora a relação com a mãe, uma atriz amante de música e literatura presa a um casamento infeliz. Num relato emocionante e divertido, 

a autora se debruça sobre o abismo que a separa de sua mãe - que parou de tocar 

ou beijar a filha antes de dormir, “para sempre”, quando ela tinha sete anos - em busca de respostas e de novas perspectivas para o futuro de ambas. Combinando elementos tão díspares quanto a vida e obra do psicanalista Donald Winnicott, uma ilustração do Dr. Seuss e a própria (e monogâmica em série) vida amorosa, Bechdel persegue uma frágil e surpreendente trégua entre ela e a família.

10. O inferno dos outros —  David Grossman

ISBN-13: 9788535927825
ISBN-10: 8535927824
Ano: 2016 / Páginas: 200
Idioma: português 
Editora: Compania das Letras

Mais uma literatura para os fãs do humor! David Grossman, que também esteve no Brasil em 2016, cria neste novo livro um humorista que expõe seus dramas mais profundos, convertendo o riso em melancolia. Em cima de um palco decadente de uma pequena cidade israelense, Dovale apresenta um show de stand up para alguns gatos pingados e um amigo de infância, seu convidado especial da noite. Enquanto faz piadas mais ou menos sagazes, no limite do politicamente correto e do bom gosto, passeando por temas tão amplos quanto o conflito Israel-Palestina e os palavrões proferidos por um papagaio, o comediante provoca o riso da plateia, mas também o desconforto. O inferno dos outros é um romance corajoso e atual, breve mas avassalador, de um dos maiores ficcionistas contemporâneos.
Tecnologia do Blogger.