Ads Top

As faces de Helen


Google Images | As faces de Helen

As faces de Helen retrata a vida de Helen Leonard (Ashley Jude) uma professora de música de sucesso na universidade onde leciona, e uma figura social respeitada, porém, Helen esconde um segredo de seu marido e de sua filha, Helen é bipolar. Após o fim do primeiro casamento, Helen decide se casar novamente e viver com a filha e com o novo marido, tudo fluia perfeitamente até que um dia Helen começa a degradar-se aos poucos dentro de si própria, até não conseguir mais apenas guardar para si. 

Seu marido começa a ficar preocupado com suas reações durante a noite e teme pela vida da esposa. Depois de muitos lapsos em seu cotidiano, Helen conhece uma aluna na aula de música, que aparentemente, vive tão deprimida quando ela, e por este motivo, consegue compreendê-la com mais facilidade, afinal, o marido de Helen que faz ideia do que está acontecendo com sua mulher, e muito menos em como ajuda-la.

Helen Leonard (Ashley Judd) é uma mulher bem-sucedida que tem um casamento feliz e um relacionamento harmonioso com sua filha. Porém, existe algo que ela tem um segredo: sua bipolaridade, que surge como um surto devastador, transformando sua maneira de enxergar a vida. Agora, sua família e seus amigos tem a missão de fazê-la perceber que a vida continua bela.

O enredo mostra-nos um dos momentos de surto bipolar de Helen durante seu segundo casamento, era o primeiro em doze anos. A bipolaridade e a depressão começam a chegar em sua vida de forma silenciosa, sem avisar, e quando menos percebe, está depressiva, em um estado contínuo de ausência de afeto pelos seus semelhantes e por si mesma, caracterizado diversas vezes por suas tentativas de suicídio.

As duas faces de Helen: A mulher realizada e feliz com o casamento, e a mulher bipolar com tendências suicidas.


Google Images | As faces de Helen

O filme é uma produção louvável para quem deseja aprofundar-se um pouco mais dentro das questões ligadas a depressão e a bipolaridade, e procurar uma compreensão dentro da lógica do por que alguém com uma vida aparentemente tão realizada, tentaria suicídio, mesmo tendo uma filha para criar.

As faces de Helen mostra-nos uma série de acontecimentos que surgem em sua vida durante o período de sua bipolaridade, dentre elas podemos destacar: Seu Sua tentativa de suicídio, o abandono aos seus familiares e a valorização exacerbada por quem acreditava ajuda-la de alguma forma, porém, sempre que Helen era vista com sua aluna, ela dizia-se estar sempre muito bem, porém, sempre muito depressiva e mostrava-se nem de longe ser a mulher realizada e completa que um dia fora.

Um diálogo que me marcou bastante no filme foi quando seu marido decide buscar Helen na casa de sua aluna:

— Me diz o que ela tem, que a torna tão especial.— Ela não me pergunta com eu estou, ela sabe.— Realmente eu não sei como você está Helen, mas eu te amo, e amo com tudo de mim.  A minha vida sem você e sua filha, não tem sentido. Pense nisso [...]


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.