Ads Top

Dez em um, as múltiplas faces de você

Google Images | Divulgação

— Você está bem? — Interrompia seu monólogo rotineiro, me encarava enquanto cerrava os cílios e se aproximava quase que colando o corpo no meu.
— Sim, eu estou — Só não me sinto bem aqui, não com você.

Um olhar rápido sobre  uma única pessoa que mostrou-se promissora na arte de se reinventar todos os dias, e me conquistar cada dia mais sobre diferentes óticas e momentos. Ah, me lembro bem, toda aquela bipolaridade partia de mim.

Face 1.

Seu olhar é tão perdido quanto o meu, sinto que sua vida possui tantos ideais quanto a minha, ou seja, quase nada, nulo, zero. Seu olhar percorrendo o ambiente enquanto saímos para conversar e seu jeito singelo de demonstrar que está voando em pensamentos e se distraindo e não dando a mínima para o que eu falo, a única coisa que escuto de você é "uhum", "sei" e "claro". Aparentemente eu não sou seu amigo, sou apenas sua companhia para quando você não tem mais com quem sair, e chegar a esta conclusão após oito anos, é lastimável.

Face 2.

— Tem certeza que você não quer um gole? Pode te desestressar. — Uau, como você é persistente e insistente, mesmo sabendo que em todos os dias de minha vida eu nunca bebi um gole se quer, porém, isso não é algo que me incomoda em você. Seus olhos fixos em bundas e peitos alheios em um bar qualquer me deixam sem jeito para continuar a conversa ou simplesmente estar ali de forma confortável, sinto-me como se estivesse na companhia da pessoa mais tarada do mundo. Entre um gole e outro e alguns assobios rotineiros dignos de um soco na cara pelo assédio inoportuno, eu faço de conta concordar com tudo o que você me diz, inclusive,faço de conta que acredito quando você diz que realmente escuta o que tenho a falar.

Face 3.

Ter você aqui, é o mesmo que estar sozinho. O som alto do seu celular a forma como você se comporta me incomodam em diversos aspectos. Odeio o fato de você querer que eu ouça atentamente você desabafar sobre seus problemas, porém, nunca dá a mínima para aquilo o que estou pensando, e isso é o fim. Porém, é um drama, um charme que sempre faço para exigir um pouco mais de atenção — segundo você, claro — A forma como me olha enquanto analisa a situação e pensa no que dirá a seguir é como se fosse inédita, aparentemente você busca em sua cabeça palavras sábias ou um assunto qualquer de interesse de ambos, mas, nota-se que não temos absolutamente nada em comum. Aliás, onde foi que nos conhecemos mesmo? Alguém nos apresentou em algum lugar em algum evento? Não me recordo, talvez seja melhor assim.

Face 4. 

O que te faz pensar que eu não me lembraria de você? Obviamente se estivesse ao meu lado enquanto escrevo este texto, você estaria tentando decifrar em que colocação ficaria, e conhecendo-o bem como conheço, iria ficar tremendamente chateado por ser o número quatro, e não o número um. A preocupação em me ter sempre ao seu lado e me dar ouvidos sempre que preciso é algo que me impressiona em todos os aspectos. As vezes acho que você gosta de mim, principalmente pelo fato de nunca conseguir me olhar nos olhos, nem por um instante.

Face 5.

— Vitor, pode me fazer um favor? — O que será que vem desta vez? Irei fazer, assim você desaparece por dois ou três meses e retorna novamente com mais uma ajudinha que somente o seu amiguinho aqui pode oferecer, e depois, você ficará me bajulando dizendo que somos amigos desde que nos conhecemos por gente, porém, o fato de termos conhecimento da existência um do outro não nos caracteriza amigos, até mesmo por que nunca dividimos nada além de favores e breve trocas de gentilezas em cumprimentos pela rua.

Face 6.

— E ai, como você tá? Ainda namora aquele carinha lá? — É, eu sabia que você não ouvia nada do que eu dizia, eu terminei com o carinha lá em setembro do ano passado, enquanto você tentava se decidir entre a atual e a amante, o que é mais deprimente, eu ter conhecimento das coisas horrendas que você faz e não dar a mínima, ou você cometê-las? Honestamente acho que estamos em empate, foram várias as vezes em que fiz de conta ouvi-lo, quando na verdade meus pensamentos estamos tão altos que nada poderia usufrui-los naquele momento. Uau, como somos chatos, SIM, eu assumo que não sou a melhor pessoa do mundo para um bate papo, porém, você também não colabora.

Face 7.

Você nem é meu amigo, é meu ex namorado. Todo mundo sabe que eu odeio manter relacionamentos com ex, até mesmo por que eu sou o tipo de pessoa que continua iludindo-se acerca do sentimento de "posse" mesmo depois de perder, afinal, estou sempre acostumado a ter sempre cada vez mais. Se eu posso me doar por completo, por que você não cede e voltamos? Aliás, melhor não, não sei como seria ter que dizer todos os dias que te amo, mesmo sentindo de fato isso, mesmo sabendo que é recíproco, porém, essa ideia de correr atrás, meio que encontra-se ultrapassada. Foi-se o dia em que eu corria atrás, corre você. 

Face 8.

O que foi que você disse no natal passado mesmo? Ah, sim, claro, como me esquecer que você disse que éramos os melhores amigos do mundo. Dois dias depois trocou minha amizade pela de um outro alguém, jurava que você era desses, eu sabia, no fundo eu sabia que você era do tipo que descartava após usar. Só que eu não sou um lenço umedecido, um copo descartável ou um pratinho de plástico para ser jogado fora deste jeito. Acredite, eu estarei aqui quando decidir voltar.Afinal, mesmo depois deste episódio, tivemos momentos bons, e com toda certeza, eles sobressaíram sobre todos os outros momentos ruins que tivemos, inclusive este. 

Face 9.

Eu não faço ideia de como você veio parar na minha vida. Será que foi uma pista tortuosa que o trouxe até aqui? Por que se foi, me diga qual delas causou esta divindade em minha vida. Acho que você é a única pessoa no meio de outras mil que se importam realmente com o que eu falo, demonstro ou sinto. E isso é louvável.

Face 10.

NÃO, eu não irei te aguentar bêbado mais uma vez. Somos amigos, porém, não gosto de sentir cheiro de cachaça em minha roupa, não hoje, não como sempre fazemos. Espero que você cure seus males com decência e um bom comportamento, e claro, uma dose de amor próprio, ninguém merece tamanho amor a ponto de deixar-nos embriagados e inconscientes estirados no chão. Acho que terei que carrega-lo até minha amizade, atenção e carinho curarem tudo aquilo o que tentei fazer você evitar com tantos comentários e conselhos. Sua cachaça fede na sua roupa, mas tem um gosto excelente nos lábios.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.