Header Ads

10 motivos pelos quais você deve ler Eleonor Hertzog

Acervo Pessoal | Divulgação

Eleonor Hertzog (57), nasceu em Porto Alegre, — Gentílico, Porto-Alegrense —, pediatra por formação, autora e editora. Hertzog é uma das autoras contemporâneas que consegue de forma magistral, única e sucinta, expressar seus sentimentos e demonstrar uma capacidade prolífica para contos fantásticos carregados de emoção, sentimento, desejos, anseios e ensinamentos.  Como dito anteriormente, Eleonor possui uma capacidade e um dom irrevogável para com a escrita o desenvolvimento de histórias fantásticas acerca de um universo paralelo alternativo ao nosso, onde descobrimos e entramos em contato com uma infinidade de conceitos, bases e ideologias que sustentam o enredo, e prendem à atenção do interlocutor. 

Sua série de livros "Uma geração. Todas as decisões", é publicada através da editora Mundo Uno, onde consagrou-se como editora-chefe e escritora. Seu primeiro livro da série, intitulado "Cisne", foi publicado no ano de 2012, após este período, dedicou-se fervorosamente à escrita de outros livros da série, onde podemos conhecer a família Melbourne e seu veleiro fantástico e as descobertas da vida com relação ao mundo e a visão social de um para com outros.

Pensando em uma infinidade de motivos para ler Eleonor Hertzog, optamos hoje por listas DEZ motivos pelos quais a escrita desta escritora Nata, poderá — sem dúvida — fazê-lo se apaixonar pela escrita fantástica e claro, pela família Melbourne.

1. Conflitos sociais: Eleonor possui uma peculiaridade fantástica ao narrar acontecimentos que envolvem laços efetivos e emocionais entre seus personagens. A família Melbourne, apresenta-nos uma série de conflitos entre seus iguais, porém, mostra-nos também o segredo de uma união estável e harmônica. Os conflitos sociais discorridos em seus enredos ricos em acontecimentos, mostra-nos um facilidade sem precedentes para compreender como dá-se as relações exteriores.

2. Dois em um, Fantasia e Ficção Científica: Em uma narrativa RICA, repleta de toda riqueza que um enredo bem construído necessita ter para destacar-se em uma estante, Eleonor mostra-nos sua capacidade em unificar dois gêneros literários tão distintos em uma única série de livros, mostrando-nos sua capacidade prolífica em desenvolver acontecimentos que permeiam entre a "quase realidade" e os anseios da vida em um veleiro fantástico, envolvendo encontros com criaturas misteriosas.

3. A filosofia dentro das relações familiares: A família Melbourne — personagem central de sua série de livros — é constituída por Henry (pai), Doris (mãe) e por outros oito filhos. Ao decorrer das setecentas páginas do primeiro exemplar, iremos lidar com diferentes características psicológicas muito bem elaboradas e pensadas de forma minuciosa. Poderemos absorver, interpretar e ter uma conexão conjunta acompanhando de perto as relações entre os irmãos, os pais e a aventura contínua da família em alto mar.

4. Um livro para quem é atento: Por se tratar de um livro com mais de cinco personagens e alguns deles apresentados ao mesmo tempo em um mesmo instante, leitores que costumam ficar dispersos por qualquer acontecimento podem FACILMENTE se perder dentro da história, e isso não é incomum, porém, o livro é claro e direto com relação a narrativa, o que faz-me crer que um leitor atento e mais exigente com uma escrita inovadora não terá problemas em conhecer este mundo e seus preceitos. 

5. Mensagens positivas acerca do amor: Peggy Melbourne é adotada, foi recebida pelos Melbourne assim que seus pais faleceram, e desde então, a família completou-se de uma forma jamais imaginada, suas características misteriosas mostram-nos uma personagem intrigante, instigante e com muito à revelar. A decisão de Doris e Henry em receber Peggy em suas vidas, mostra-nos um sentimento humanitário vívido e reflete diversas particularidades emotivas a serem seguidas. 

6. Valorização do ensino: Ao longo do livro poderemos notar o interesse crescente dos filhos dos Melbourne em ingressar na mesma escola que seus pais, mostrando-nos um interesse contínuo em seguir a mesma profissão daqueles que os criaram, e isso é algo louvável à ser incentivado em todos os aspectos possíveis. 

7. Entrelinhas: Cisne, o primeiro livro da série, mostra-nos uma sequência de frases, ensinamentos e acontecimentos inesperados acerca de relacionamentos e sobre a vida. A frase que destaca-se dentro de um bilhão de outras, sem dúvidas é — (...) Uma vida só é bem vivida se há nela coerência entre o que se acredita e o que se vive, o que acreditar em valores tais como verdade, honestidade e coragem de nada vale se essa crença não se torna uma ação concreta. Viver essa crença é o que dá ao ser humano seu sentido de honra e integridade. 

8. Simplicidade: Ser simples sem ser simplista. A série além de possuir uma narrativa envolvente, mostra-nos um enredo simples, onde até mesmo o leitor mais leigo poderá encontrar-se cativado facilmente pelo enredo e pelo sequencial de acontecimentos.

9. Aventura em alto-mar: O livro é altamente recomendado para todos os fãs de um livro que possui como cenário o mar e seus mistérios. É dentro de um veleiro que iremos conhecer mais da família Melbourne, seus mistérios e ensinamentos.

10. É brasileira: Acho que este é sobretudo, o melhor dos motivos à ser seguido. Eleonor Hertzog é brasileiríssima, e mostra-nos um pouco da nossa cultura de forma prolífica e louvável em seus livros. Aliás, além de brasileira, ela é mulher, dois motivos maravilhosos para conhecer sua escrita: Ler nacional e ler mulheres. 
Tecnologia do Blogger.