Header Ads

Conheça Murasaki Shikibu, escritora japonesa e autora de A História de Gengi



Murasaki Shikibu foi uma romancista japonesa, poeta e dama de companhia na corte imperial durante o período Heian . Ela é mais conhecido como a autora do A História dos Genji, escrito aproximadamente entre 1000 e 1012. Murasaki Shikibu era seu nome artístico; seu nome real é desconhecido, mas acredita-se que seja Fujiwara Takako , mencionada no Diário da Corte de 1007 como uma dama de companhia imperial.

Há quem diga que Lady Murasaki é para a história japonesa, assim como Virginia Woolf é para a a história inglesa. O crítico norte-americano, Harold Bloom, por exemplo, que incluiu Lady Murasaki entre os 100 maiores gênios da literatura, disse que "a História dos Genji está para cultura japonesa assim com Dom Quixote está para a cultura ocidental.

Um artigo escrito no site Diário da Liberdade destaca que:

Num período em que mulheres e homens viviam em casas separadas e as crianças viviam em casa das suas mães tendo pouco contacto com os seus pais, a educação de ambos os géneros era marcadamente diferente (aliás ainda o é nestes dias que correm, como bem sabemos). As mulheres nobres eram educadas na música, poesia e escrita kana. O kana era uma simplificação dos caracteres chineses, o japonês escrito, expurgado ao máximo da influência chinesa e uma transcrição fonética da língua japonesa falada. Esta forma de escrita era exclusivamente feminina e adquiria para os homens um simbolismo inclusivamente erótico. Contrariamente a este estilo de escrita feminino, estava a escrita exclusivamente masculina, erudita, complexa, inteligente, os caracteres chineses. Eram em caracteres chineses que se escreviam documentos do governo e toda a informação relevante, poderosa. Privadas do conhecimento em caracteres chineses, as mulheres não tinham acesso a nenhuma informação de maior relevância estando, por este meio, afastadas do poder, pois eram "analfabetas" na sua linguagem.


Sobre o seu romance A Hostória de Gengi, o mesmo artigo diz que:

Escrito entre o ano de 1000 e 1012, O Romance de Genji conta com 3 volumes, quase 2000 páginas, 54 capítulos, divide-se em duas épocas é o exponente máximo da literatura japonesa. É considerada a primeira novela literária da história. Esta obra tem como pano de fundo o Japão medieval situando-se entre a segunda metade do século X e o primeiro quartel do século XI, altura em que a civilização nipónica vivia na recta final de uma época dourada que durou 4 séculos. A capital era agora Heian Kyo (actual Quioto) que significa " Cidade da Paz e da Tranquilidade". Esta altura de ausência de guerra fez com que a aristocracia japonesa vivesse numa enorme ociosidade dedicando-se ao prazer e á arte e onde a falta de sensibilidade artística era considerado algo abominável. Nenhuma outra civilização deu tanto valor aos prazeres sociais e culturais como a japonesa desta altura, algo que Murasaki muito bem evidenciou na sua obra. Murasaki foi testemunha do apogeu e da queda desta civilização brilhante e deixou-nos o seu testemunho através das páginas que a seu pulso escreveu.


Salientando ainda que o tema central da sua obra é a existência humana, além também dos episódios que destacam a condição feminina na época.



Sinopse:

O Romance do Genji, escrito entre 1005 e 1014, encena as intrigas políticas e amorosas da corte Heian, um turbilhão de histórias em que se misturam a sensualidade e o refinamento, a sátira e a comédia, os mitos e as aventuras amorosas. Embora o personagem principal seja Genji, um resplandecente príncipe, o enredo é orquestrado por mulheres, compondo uma obra melancólica, uma meditação sobre a precariedade da vida que é ao mesmo tempo um tratado das paixões e a descrição minuciosa de uma época. A narrativa decorre entre a segunda metade do século X e o início do século XI, quando a Europa atravessava uma época sombria e só a China e o Japão possuíam civilizações dignas desse nome. No ano de 784 a capital do Japão fora mudada para Heian Kyo a Cidade da Paz e Tranquilidade, actual Quioto. Foi o início de um período decisivo da história do Japão, marcado pela assimilação do legado espiritual da China e, em particular, do budismo. A civilização nipónica conheceu então, nas suas camadas aristocráticas, um período de sofisticação e cultura que viria a ser comparada com o Grand Siècle de Luís XIV mas que se prolongaria por quatrocentos anos. Foi nessa época que além de O Romance do Genji surgiram os Contos de Ise que entusiasmaram Borges, a poesia de Ono no Komachi e as narrativas de Sei Shônagon.




Fontes:

- Murasaki Shikibu - O Romance de Genji Vol I e II – Editora Exodus;

- http://en.wikipedia.org/wiki/Murasaki_Shikibu;

- https://www.diarioliberdade.org/mundo/mulher-e-lgbt/36636-murasaki-shikibu-a-mulher-que-ousou-falar-a-linguagem-dos-homens.html




Tecnologia do Blogger.