Header Ads

Maturidade

Foto via Tumblr/Texto de Agatha de Assis


Chega um dia, em que você levanta de sua cama e anseia por mudanças. Não que algo esteja errado dentro de você ou com o seu universo exterior.
É simplesmente a fase do (eu mudei), para melhor é claro!
Certas coisas que antes eram urgentes, já não são mais assim tão urgentes. Você percebe que você e seu tempo é a coisa mais importante do mundo, então decide começar a gastá-lo com o que realmente lhe traz paz e felicidade.
Isso não é ser irresponsável, é ser mais seletivo!
Então, você junta tudo na mesa, e separa o que é prioridade em sua vida e o que não faz nenhum sentido para ela. O que te trará crescimento espiritual e sabedoria; e o que te trará futilidades e vazios, e joga fora aquilo que te faz menos humano.
Antes, você se espelhava em alguém que você muito admirava, hoje você percebe que moldou a si mesmo no espelho, e que mais nada, além da sua essência poderia lhe preencher mais do que isso.
Competições, provocações não passam de uma tolice sem limites que chegam lhe dar náuseas e dor de cabeça.
Você percebe que todos tem um lugar ao sol, e que o seu está lá, intocável. 
Você amadurece a ideia a cada dia de que cada um com suas experiências formam uma camada de informações fundidas que ao passar do tempo, trouxeram-lhe conhecimento. Mesmo que essas pessoas não sejam maduras, ou outras tenham passado do ponto e apodrecido.
Você já não olha mais para as suas cicatrizes com vergonha, você olha com orgulho. Porque você admite seus erros e se perdoa. Você perdoa também todos os que fizeram parte de cada uma delas.
Suas noites de sono já não são mais perturbadoras, ansiosas pelo o que vier a ser no dia seguinte; porque você toma conhecimento que o dia seguinte pode nem sequer chegar para você. Cada segundo de vida tem sua importância, mas importância com leveza, suavidade. Jamais desespero!
Bate o horário e você antes quando não conseguia cumprir com o prometido, se descabelava, se torturava para nada. E com o tempo você percebe que se desgastar é inútil, nada mudará o que se passou, ao contrário, só piora. Então, você se torna uma pessoa mais zen, que se cobra menos e se atém aos seus princípios e os mantém vivos, simplesmente por ser uma pessoa de palavra.
As coisas da vida se tornam simples, e tudo que é complicado demais você tira de sua gaveta e joga pela janela, deixando o vento definir qual será o destino daquilo que tanto se complica.
O valor dos números para você já não tem mais seu significado, e sim o valor que os poucos lhe apresentam.
Você deixa a vida bater em sua porta como uma suave brisa da manhã. Você aceita que ela entre com todas as boas novas e se deixa ser feliz sem medos que possam lhe atar.
Você já não tem mais medo de expôr aquilo que te emociona ou o que te incomoda. É seu direito, você é humano.
Você se permite errar sem que perceba e com maturidade conserta-os sem se flagelar como antes.
Você se permite mais, se perdoa mais, vive mais, arrisca mais. E não existe ninguém com status de psicólogo que possa roubar sua paz, pois o conhecimento virou seu habitat, e nada é tirado de alguém quando ela é ciente de tudo que viveu e que somente aqueles que viveram as mesmas coisas que ela, poderiam repreendê-la.
Você não tem medo mais de errar, porque compreendeu que foram através de cada erro que cometeu que aprendeu a se perdoar e evoluir como ser humano em todas as partes de sua vida.
Você já não liga mais para julgamentos alheios, pois, conhece a si mesmo (a) e saber disso é o maior gozo que você poderia se auto proporcionar.
Você não valoriza mais tantos rótulos, sejam eles de pessoas, marcas, status de vida ou diplomas. Você não nasceu com eles e toda a sua sabedoria não foi concebida por eles, que não fosse antes estudada e sacrificada por você somente.
Você quebra preconceitos, desmascara rótulos, gente plastificada que aponta já não faz mais parte do seu círculo de amigos, família ou vínculos profissionais.
Você se dá o direito de tirar um tempo só para você e mais ninguém. Você se permite viver e fazer aquilo que lhe faz bem. 


E você se torna livre a cada ato determinado e posto em prática em sua vida, nascido naturalmente, mudado em sua mente, para lhe trazer a fonte do discernimento, a fonte da vida, a raiz de seu alicerce. Onde nada pode lhe arrancar, nada pode lhe deter, nada pode lhe mudar, além de Deus.
Tecnologia do Blogger.